3 de maio de 2017 • 7:41 am

Blogs » Marcelo Firmino

Depois da reforma, deputados querem trabalhador rural sem salário

A ideia da bancada ruralista é trocar o salário por qualquer outra coisa. Quem sabe uma cachorra de nome Baleia?

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Não demorou absolutamente nada para aparecerem as consequências danosas da Reforma Trabalhista. Para os que achavam que estava tudo bem, surge a informação de que a bancada ruralista na Câmara não quer mais que seja pago  salário do trabalhador rural.

Agora o fim dos salários

Um projeto do deputado federal tucano Nilson Leitão (PSDB-MT) propõe exatamente que o empregador deixe de pagar salários do trabalhador do campo e faça a troca por qualquer outra coisa. Ele fala em alimentos ou uma minúscula casa de taipa.

Quem sabe um canário, uma cachorra de nome Baleia ou ainda um jumento nobre parlamentar, vigoroso defensor da sociedade que foi às ruas de verde e amarelo para defender um Brasil melhor?

E não é só isso. O projeto que está sendo apoiado massivamente pelos  ruralistas, ainda propõe o aumento da carga horária de trabalho dos trabalhadores rurais para até 12 horas diárias por “motivos de força maior”.

Imagine só o motivo alegado! Só há uma simbologia nisso: -Os senhores escravocatas estão de volta.

Pois bem. Com a reforma patrocinada por Michel Temer e o apoio massivo dos partidos aliados esse é só o começo.

É o estado mínimo pretendido. É a fiosofia do desrespeito ao semelhante tão a gosto de uma imensa legião de pessoas que cultivam o ódio e adoram o lucro a qualquer preço.

E assim fica cada vez mais claro o golpe dado no País.

 

 

 

Deixe o seu comentário