7 de janeiro de 2016 • 11:24 pm

Blogs » Economia » Fátima Almeida

Depois de fechar três lojas em Maceió, Bompreço anuncia falsa liquidação

Consumidores são atraídos por propaganda enganosa de descontos inexistentes.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
A faixa leva a crer que tudo na loja está em promoção

A propaganda leva a crer que tudo na loja está em promoção (Foto: Fátima Almeida)

Na fachada das lojas Bompreço, do grupo Walmart, em Maceió, uma faixa tem levado muitas pessoas a entrarem nesses estabelecimentos, na expectativa de grandes promoções: “LiquidaTudo 50%”, é o que se lê a primeira vista, e o que leva a crer que ‘tudo’ na loja está pela metade do preço.

Porém, a decepção e a reclamação dos clientes tem sido geral, ao constatarem que, na realidade, não existe praticamente nenhum produto em promoção.  E só então, com o olhar mais atento, enxerga-se, na faixa, em letras bem menores,  “descontos de até 50%”.

Isso não suaviza a clara intenção de enganar o consumidor, com uma propaganda que não condiz com a realidade. Maldosamente, a rede de supermercados está aproveitando o fato recente do fechamento de algumas lojas, em que se registraram ofertas reais de descontos em vários produtos, para induzir o consumidor a pensar que todas as lojas estão em liquidação, e isto não é verdade. Esses descontos de até 50% não existem, nem em tudo, nem em nada.

inhame

Na verdade, os preços estão majorados

alho

Na verdade, os preços estão majorados

Pelo contrário. Nas prateleiras, sobretudo nos departamentos de supermercado, o que se vê são preços absurdamente majorados, como os registrados hoje, no Bompreço da Pajuçara. Um quilo de inhame a R$ 11,94; um quilo de alho a quase R$ 25;  e um coco seco a mais de R$ 8,00 – mais que o dobro do preço praticado em feirinhas e em outros supermercados.

Agora, diga aí, Procon. Isso é ou não é propaganda enganosa?

Se é, vamos agir. O consumidor não pode continuar sendo enganado desse jeito.

1 Comentário

  1. Armando disse:

    Difícil é acreditar que ninguém do procon passou pelo Bompreço nesses dias! Só se movimentam quando alguém denuncia.

Deixe o seu comentário