17 de Maio de 2017 • 9:21 pm

Brasil » Política

Deputado protocola na Câmara pedido de impeachement de Temer

Em reportagem do jornal O Globo, Temer é acusado de dar aval para que os repasses de dinheiro fossem feitos.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Alessandro Molon: “O governo acabou”

Não demorou muito. Pouco tempo depois de estourar o escândalo da delação feita pelos donos da JBS, acusando o presidente Michel Temer (PMDB) de pagar pelo silêncio de Eduardo Cunha, o deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) protocolou na Secretaria-geral da Mesa da Câmara dos Deputados pedido de impeachment contra Temer (PMDB).

O presidente teria sido gravado, em fita entregue pelos empresários, ao ministro relator da Lava-Jato Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, numa conversa onde ele não apenas ouve o relato dos empresários, de que estriam pagando mesada a Cunha e ao operador Lucio Funaro, em troca do silêncio de ambos, como  incentiva a manutenção da prática.

Em reportagem do jornal O Globo, Temer é acusado de dar aval para que os repasses de dinheiro fossem feitos. O ex-assessor do presidente – atual deputado federal Rodrigo Rocha Loures – também do PMDB, como Temer e Cunha – aparece em imagens gravadas pela Polícia Federal recebendo uma mala com R$ 500 mil.

“A espinha dorsal do governo foi quebrada hoje. O governo acabou”, disse o autor do pedido de impeachment, cujo andamento será decidido pelo presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia.

Leia também:

Brasil à deriva: Temer mandou comprar silêncio de Eduardo Cunha

 

Deixe o seu comentário