6 de novembro de 2015 • 6:05 am

Blogs » Marcelo Firmino

Deputados aprovam novo AL Previdência. CUT quer ir à justiça

Decisão da Central de ir à justiça contra a reforma do AL Previdência não deve surtir muito efeito

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A ideia da CUT ir à justiça contra a reforma do AL Previdência não deve surtir muito efeito, sobretudo, por que as cartas foram colocadas na mesa.

O governo, atento, se propôs a pagar os débitos da Justiça, Ministério Público, Tribunal de Contas, Defensoria Pública e da própria Assembleia Legislativa, com o AL Previdência. Algo em torno de R$ 55 milhões.

Resultado: a Assembleia Legislativa aprovou nesta quinta-feira, em regime de urgência, o projeto enviado pelo governador Renan Calheiros Filho (PMDB).

Obviamente, que com suas dívidas pagas todas as instituições citadas terão uma certa folga de caixa. Um bom negócio para todos eles.

Mas, pelos dados da CUT, não será um bom negócio para 75 mil servidores públicos vinculados ao AL Previdência, principalmente  militares, que sentirão na pele os problemas que surgirão com as mudanças realizadas.

Espera-se, pois, que a CUT esteja errada e os demais certos. Por que senão vai ser dificil a condução de todos pela marca da credibilidade.

Em, síntese, essas nuances do poder.

Deixe o seu comentário