30 de agosto de 2015 • 11:13 am

Economia

Diante das reações no País, Dilma desiste de recriar a velha CPMF

Imposto sobre o cheque arrecadaria R$ 80 bilhões.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A presidente Dilma Rousseff tentou recriar  a velha CPMF que foi insituída ainda no governo Fernando Henrique Cardoso e em seguida cancelada por Lula. A CPMF era o imposto sobre movimentações financeiras, sendo que parte da arrecadação era repassada à saúde.

Agora com o caixa do governo em baixa ela tentou trazer a CPMF de volta. No entanto, não deu certo e Dilma desistiu de propor ao Congresso. Depois de reunião com ministros Aloizio Mercadante, da Casa Civil, e Nelson Barbosa, do Planejamento, a presidente avaliou que a reação contrária ao retorno do imposto, principalmente de aliados e empresários, foi muito forte e inviabilizou sua aprovação neste ano.

A ideia agora é fazer uma discussão de médio e longo prazos sobre o financiamento da saúde em que poderá ser levantada novamente a recriação do tributo. A nova CPMF poderia arrecadar até R$ 80 bilhões, segundo estimativas do governo.

Os ministros da Junta Orçamentária de 2016, composta pelos ministérios do Planejamento, da Fazenda e Casa Civil, ficarão voltados para a proposta de orçamento para o ano que vem que precisa ser entregue ao Congresso na segunda-feira. Uma nova reunião está marcada para este domingo.

Deixe o seu comentário