29 de outubro de 2015 • 11:05 am

Bleine Oliveira » Blogs

Diminui o pessimismo dos brasileiros, mostra pesquisa da CNI​​

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou pesquisa mostrando que o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) aumentou 1% em outubro na comparação com setembro, revertendo parcialmente a queda…

Por: Bleine Oliveira
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou pesquisa mostrando que o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) aumentou 1% em outubro na comparação com setembro, revertendo parcialmente a queda de 2,6% do mês anterior.

Isso mostra que os brasileiros estão menos pessimistas, informa a pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 29. Mesmo assim, afirma a CNI, o indicador continua 13,1% menor que o registrado em outubro do ano passado e 11,4% inferior à média histórica, que é de 109,9 pontos.

Parte do aumento do INEC é resultado da melhora das perspectivas em relação à inflação e ao desemprego. Em outubro, o índice de expectativa de inflação aumentou 1,1% e o de expectativa de desemprego subiu 5,8% na comparação com setembro.

De acordo com a metodologia da pesquisa, quanto maior o índice, maior é o número de pessoas que apostam na queda dos preços e do desemprego nos próximos meses.

Além disso, motivados pela proximidade das festas de fim de ano, os brasileiros estão dispostos a aumentar as compras de bens de maior valor. O indicador de expectativas em relação às compras subiu 3% na comparação com setembro.

Contudo, os consumidores estão mais preocupados com as suas finanças. O indicador de expectativas em relação à renda pessoal caiu 1,3%. Quanto menor o indicador, maior é o número de pessoas que espera a queda na renda.

Além disso, o índice de endividamento recuou 1,3% e o de situação financeira teve queda de 1,9% frente a setembro.

A queda nos índices indica aumento do endividamento e piora das condições financeiras. De acordo com o economista da CNI Marcelo Azevedo, a queda desses indicadores foi  motivada pela crise econômica.

Feito em parceria com o Ibope, o INEC deste mês ouviu 2.002 pessoas em 140 municípios entre os dias 16 e 21 de outubro.

Com Agência CNI

Deixe o seu comentário