19 de junho de 2016 • 9:18 pm

Brasil » Política

Eduardo Cunha deve renunciar ao mandato nesta segunda-feira

Esta é a expectativa dos líderes do Congresso e da imprensa nacional. Cunha marcou coletiva à imprensa.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) deve renunciar nesta segunda-feira, 20, ao mandato deputado federal, para escapar da cassação do mandato.

Pelo menos é esta a expectativa da midia nacional e das lideranças políticas, depois que Cunha marcou um pronunciamento à imprensa nesta data. O horário e o local ainda não foram confirmados.

Cunha convoca imprensa

Cunha convoca imprensa

Cunha tem sido pressionado cada vez mais por aliados a abrir mão da presidência para tentar escapar da cassação em plenário. Nos bastidores, parlamentares se movimentam para concorrer ao comando da Câmara. O deputado tenta postergar a votação do parecer do Conselho de Ética em plenário.

A perda de apoio é notória. No Conselho de Ética, depois de muito mistério, a deputada Tia Eron (PRB-BA), considerada fiel da balança na votação, posicionou-se a favor do parecer do relator, Marcos Rogério (DEM-RO), pela perda do mandato. Defensor de Cunha, Wladimir Costa (SD-PA) mudou de lado na última hora. Após fazer diversos discursos inflamados em defesa do peemedebista, votou pela cassação.

Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), outra frente de batalha de Cunha, deputados recusaram a relatoria do recurso do peemedebista contra a decisão do Conselho. O presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), já sinalizou que vai retirar da CCJ uma consulta, cuja resposta, já feita pelo deputado Arthur Lira (PP-AL), poderia amenizar a punição ao peemedebista.

Derrotas – Réu na Lava Jato, afastado do mandato de deputado e da presidência desde maio por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), Cunha tem dito a aliados que não pretende renunciar ao mandato. Além da derrota no Conselho de Ética, o deputado afastado colecionou outros dissabores este mês. Um juiz do Paraná bloqueou os bens dele e de sua esposa, Cláudia Cruz. A jornalista também virou ré na Lava Jato. Seu nome apareceu em novas delações, o Banco Central o multou em R$ 1 milhão por manter conta não declarada no exterior. O casal virou alvo ainda de uma ação de improbidade administrativa na qual o Ministério Público cobra quase R$ 100 milhões dos dois.

 

Deixe o seu comentário