5 de agosto de 2016 • 8:04 am

Brasil » Esportes » EVENTOS

Em meio a críticas do COI Brasil faz a festa da abertura das Olimpíadas

Esta éa primeira vez que um País da América Latina sedia os jogos

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Em meio a um clima político no País de insatisfações com o governo, o Brasil sedia pela primeira vez na história, os Jogos Olímpicos, a maior celebração do esporte mundial. Esta é também a primeira que as Olimpíadas acontecem em País da América Latina. No entanto, os jogos já começaram marcados por criticas até o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) pela desorganização e falhas de estrutura que podem manchar o nome do País.

O presidente do COI, Thomas Bach, disse na quinta-feira, 4, que espera que “nunca mais” o movimento olímpico passe por um “teste de estresse como ocorreu no Rio de Janeiro”.

Estrutura – A abertura da Olimpíada ocorre nesta sexta-feira, 5, com horário de início previsto para às 20h. A cerimônia está marcada para o estádio do Maracanã, devendo contar com a participação de mais de 5 mil voluntários, 200 dançarinos e 12 escolas de samba.

A abertura será às 20h no Maracanã

A abertura será às 20h no Maracanã

Com previsão de durar cerca de quatro horas, a festa trará danças e músicas típicas, luzes, fogos de artifício, história e celebridades. A direção do espetáculo, que será transmitido para todo o planeta, é dos cineastas Fernando Meirelles e Andrucha Waddington e da produtora Daniela Thomas, como informa a Rio-2016. A cerimônia deve contar com a participação de grande parte dos mais 10.000 atletas de 206 países que competirão no Rio entre 5 e 21 de agosto.

Segundo os responsáveis, o espetáculo brasileiro irá transmitir uma mensagem de tolerância, respeito e cuidado com o planeta.

Os esportistas participantes vão receber sementes, que serão plantadas no Complexo Esportivo de Deodoro. A ideia é criar uma floresta olímpica que será o legado para os atletas da cidade, de acordo com o G1.

O desfile das delegações é outro destaque. A primeira será a Grécia, e em seguida os países entram em ordem alfabética. O time dos refugiados é o penúltimo, e para fechar a passagem dos atletas com chave de ouro, o Brasil entra com a promessa de delírio da plateia presente.

Deixe o seu comentário