6 de fevereiro de 2016 • 10:02 am

Maceió

Em pleno carnaval, Maceió tem ruas desertas por imposição do setor hoteleiro

Gestores públicos abaixaram as cabeças e acabaram com o carnaval para atender o trade turístico

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Sábado de Zé Pereira, 06 de feverereiro o carnaval já está a todo vapor pelas capitais brasileiras. Menos em Maceió. Há mais de  uma década o poder público renunciou a realização do carnaval na cidade para atender aos interesses do trade turístico.

Maceió, ruas desertas no carnaval.

Maceió, ruas desertas no carnaval.

Enquanto as demais cidades brasileiras investem na folia de momo, cujo retorno econômico é certo e garantido, por que movimenta a economia formal e informal, na capital alagoana a movimentação se dá apenas de acordo com os interesses do setor hoteleiro.

O trade impôs aos gestores públicos a filosofia de que Maceió é melhor sem carnaval. Maceió foi em outras épocas uma cidade animada nessa época com a festa fazendo os gostos de todas as camadas sociais. Desde os bailes do Clube Fênix, onde a elite a se reunia, até o carnaval popular da praça Moleque Namorador, passando pelos blocos tradiconais, como Sai da Frente, Cara Dura, entre outros. Atualmente, restam as prévias de Jaraguá e o dia seguinte com o desfile do Pinto da Madrugada e Pecinhas de Maceió. As prévias acontecem uma semana antes do chamado “tríduo momesco”.

Foliões em Jaraguá

Foliões em Jaraguá: uma semana antes.

Hoje, nada se faz. O trade não deixa. Manda e a Prefeitura da cidade obedece. Nas ruas, um deserto. Vende-se para os turistas que a cidade não tem carnaval e por isso é o melhor do mundo para o descanso. Hoje, depois que enterraram a frevança, isso é real.

Origem do carnaval -A festa é milenar e, segundo consta, trata-se de uma herança de várias comemorações realizadas na Antiguidade por povos como os egípcios, hebreus, gregos e romanos. Esses festejos pagãos serviam para celebrar grandes colheitas e principalmente louvar divindades. Sabe-se que as mais importantes festas ancestrais do Carnaval foram as “saturnais”, realizadas na Roma antiga em exaltação a Saturno, deus da agricultura.

Deixe o seu comentário