4 de julho de 2015 • 10:49 am

Blogs » Marcelo Firmino

Enfim, as instituições investigam a “m…” nas ruas da orla

Do presidente da Casal, engenheiro Clécio Falcão, sobre o mar de esgoto que toma conta das ruas dos bairros da orla, devido ao assoreamento do coletor de esgotos entre as…

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Com a obra malfeita o esgoto extravasa.

Com a obra malfeita o esgoto extravasa.

Do presidente da Casal, engenheiro Clécio Falcão, sobre o mar de esgoto que toma conta das ruas dos bairros da orla, devido ao assoreamento do coletor de esgotos entre as estações elevatórias da praça Lions, na Pajuçara, e a 13 de Maio, no Poço.

O acúmulo de areia e de materiais sólidos nas tubulações reduziram a capacidade de fluxo dos efluentes líquidos pela metade. Quando a demanda aumenta, o limite rapidamente é atingido e transbordo é inevitável. O resultado é  muita água podre jorrando nas ruas.

Ele disse isso nas páginas da Gazeta de Alagoas (edição de 03 de julho) em função de uma investigação da Polícia Federal sobre a inundação de esgotos na orla e no mar de Maceió.

Pois bem. A declaração do Clécio veio confirmar as denúncias feitas aqui pelo É Assim sobre o serviço porco feito pela Secretaria de Infraestrutura de Alagoas, no governo passado, no saneamento da bacia da Pajuçara que consumiu em torno de R$ 50 milhões, recursos do governo federal.

A construtora responsável foi denunciada por técnicos da Casal ao então governador Teotônio Vilela (PSDB), mas nenhuma providência foi tomada.

Resultado: o governo agora está investindo mais R$ 8 milhões, segundo Clécio Falcão, para consertar a obra suja.

Cabe, portanto, o questionamento sobre como ficam os gestores que permitiram tamanha aberração no setor público, que hoje coloca em risco a saúde de toda a população que se vê obrigada a conviver com “m…” nas portas de suas casas?

Nesse caso, a omissão e o silêncio de instituições e autoridades responsáveis foram totais. Agora, enfim, se sabe que o Ministério Público Federal e o MPE estão apurando o caso, além da Polícia Federal estão apurando o caso.

Ainda bem. Quem praticou a sujeira nesse caso deve ser devidamente responsabilizado na forma da lei.

 

Deixe o seu comentário