28 de dezembro de 2015 • 3:24 pm

Blogs » Fátima Almeida » Saúde

Enfim uma boa notícia! Vacina contra a dengue é aprovada no Brasil

Registro da Anvisa foi publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Ilustração

Ilustração

Enfim uma boa notícia, para fechar um ano marcado por epidemias espalhadas pelo mosquito Aedes aegypti: a primeira vacina contra a dengue, desenvolvida pela Sanofi Pasteur, recebeu o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil. A aprovação foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (28) e constitui um marco histórico na prevenção da doença que só este ano registrou 1,4 milhão de casos no país.

Confira trechos do comunicado à imprensa, distribuído pela Sanofi:

Lyon, França – 28 de Dezembro de 2015 – Sanofi Pasteur, a divisão de vacinas da Sanofi, anunciou hoje que o Brasil concedeu a aprovação regulatória para sua vacina contra dengue, representando o terceiro registro da vacina, que também foi aprovada no México e nas Filipinas no início deste mês.

A autoridade regulatória brasileira, Anvisa, aprovou a vacina tetravalente contra a dengue da Sanofi Pasteur para a prevenção da doença causada pelos quatro sorotipos do vírus da dengue em pessoas de 9 aos 45 anos de idade que vivem em países endêmicos.

A dengue continua a impactar o Brasil com mais de 1,4 milhão de brasileiros acometidos pela doença somente neste ano. Até 70% dos casos de dengue no Brasil foram registrados em indivíduos a partir de 9 anos de idade, segmento social da população ativa e com alta mobilidade o que também favorece a disseminação da doença nas comunidades.

A vacina contra dengue da Sanofi Pasteur reduziu dois terços dos casos causados pelos quatro sorotipos de dengue, preveniu 8 de cada 10 hospitalizações e 93% dos casos de dengue grave.

(…) “A aprovação da vacina contra dengue no Brasil tem o potencial de reduzir significativamente esta enorme carga da dengue e ajudar (o país) a atingir os objetivos de redução da mortalidade e morbidade por dengue estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde até 2020”, diz Guillaume Leroy, vice-presidente da Dengue Company da Sanofi Pasteur.

“A aprovação da primeira vacina contra a dengue é um avanço para a Saúde Pública de importância crítica para o nosso país, que tem a maior carga da dengue da América Latina”, disse o Dr. João Bosco, do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública, professor da Universidade Federal de Goiás. “O surto de 2015 ainda está muito presente na mente dos brasileiros, de modo que a aprovação da vacina contra dengue é uma ferramenta adicional bem-vinda para se somar aos esforços de prevenção à dengue em curso”.

(…) A Sanofi Pasteur envolveu mais de 40 mil participantes no seu extenso programa de estudos clínicos de eficácia e segurança realizados principalmente nos países endêmicos e construiu uma fábrica dedicada à produção da vacina contra dengue na França para garantir a quantidade adequada de abastecimento da vacina de maneira a atender à demanda dos países endêmicos.

Sobre a Vacina

Além do Brasil, a vacina contra dengue da Sanofi Pasteur foi registrada no México e nas Filipinas. O processo de revisão regulatória da vacina continua em outros países onde a dengue é uma prioridade de Saúde Pública, incluindo aqueles que participaram dos estudos clínicos.

A vacina contra dengue da Sanofi Pasteur é o resultado de mais de duas décadas de inovação científica e colaboração, com base em 25 estudos clínicos em mais de 15 países em todo o mundo. Mais de 40.000 voluntários participaram no programa de ensaios clínicos da vacina contra dengue (Fase I, II e III), dos quais 29.000 voluntários receberam a vacina.

O Brasil participou dos estudos globais de eficácia de fase III, que incluíram mais de 30 mil voluntários em 10 países diferentes e foram finalizados com sucesso em 2014.

A vacina contra dengue da Sanofi Pasteur é a primeira vacina no mundo a receber a aprovação para prevenção da dengue. As primeiras doses da vacina estão sendo produzidas, com uma capacidade de produção disponível de larga escala de 100 milhões de doses de vacinas por ano.

Deixe o seu comentário