23 de julho de 2015 • 7:21 am

Blogs » Fátima Almeida

Está faltando agente de trânsito? Reserva aprovada em concurso espera nomeação

A todo, 74 pessoas aprovadas no último concurso para a SMTT, aguardam convocação. Pelo menos 24 vagas estão em aberto.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Aprovados no último concurso realizado pela Prefeitura, para a SMTT, 74 agentes de trânsito aguardam a três anos, na reserva, a hora de entrar em campo.  O concurso foi realizado em 2012, com oferta de 400 vagas em edital, sendo 200 para preenchimento imediato e 200 para cadastro de reserva. Foram aprovados 300 candidatos.

Posteriormente houve ampliação do quadro da SMTT, criando-se mais 50 vagas de agentes, totalizando, assim, 250 cargos a serem preenchidos. Foram nomeados 226 concursados, o que significa que 24 vagas estão em aberto.

O pessoal concursado tem se mobilizado pelas nomeações, mas a resposta da Prefeitura tem sido aquela que todos já sabemos ‘de cor e salteado’: a Lei de Responsabilidade Fiscal aponta para o impedimento.

Fotos cedidas pelo movimento

Fotos cedidas pelo movimento

Agentes SMTT1

A validade do concurso, que era de dois anos, já foi prorrogada e se encerra, definitivamente em maio de 2016, portanto, ano eleitoral, em que os prazos de contratações para o serviço público são limitados.

Além do preenchimento das 24 vagas que estão em aberto, os integrantes da reserva têm encontrado respaldo entre alguns vereadores, na defesa da criação de mais 50 vagas na SMTT. O argumento é de que, ao longo desse tempo, as atribuições do órgão e, cnsequentemente, dos seus agentes, aumentaram consideravelmente, com as funções de perícia, que antes eram atribuição do Detran; fiscalização das faixas azuis das avenidas Fernandes Lima, Dona Constância e Comendador Leão; participação em operações freqüentes de fiscalização, como a Lei Seca.

Sem contar que vem pela frente a possível implantação da Zona Azul de estacionamento no Centro de Maceió.

Mas isso, já é outra história.

 

CANETADA

E por falar em SMTT, o vereador Silvânio Barbosa (PSB) está esperando o retorno dos trabalhos legislativos na Câmara Municipal de Maceió para tentar emplacar a criação de uma CPI para investigar o número excessivo de multas que vêm sendo geradas pelo órgão de fiscalização de trânsito. Mais de 50 mil, só no primeiro semestre de 2015 – mais de 8 mil multas por mês, na capital alagoana.

O número é espantoso, e mais do que saber se tem alguma “fábrica” em funcionamento, o vereador quer entender para onde está indo todo esse dinheiro.

Por que? Silvânio destaca que o trânsito de Maceió está cada vez mais caótico; que as ruas e avenidas da cidade estão cheias de buracos e mal sinalizadas e que o transporte público é de péssima qualidade, sinais de que o dinheiro das multas não está sendo revertido em benefício da população.

“Não vemos nenhuma ação efetiva de educação para o trânsito e é grande a carência de agentes. Mas a prefeitura não age nem para convocar a reserva técnica do último concurso da SMTT”, diz ele.

Taí, mais uma voz na causa.

2 Comentários

  1. Excelente reportagem, também gostaria de saber para onde está indo todo o dinheiro arrecadado pela SMTT, pois a falta de fiscalização é absurda e a demora na realização de perícias realizado pelo órgão é gritante ! Forte abraço.

  2. MACEIÓ, TÁ UMA BAGUNÇA NO TRÂNSITO!

Deixe o seu comentário