30 de novembro de 2015 • 3:26 pm

Educação

Estado assina contrato para avaliar qualidade do ensino alagoano

A iniciativa visa diagnosticar o nível de aprendizado de 99 mil alunos da rede pública de ensino.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O governador Renan Filho assinou o contrato para o lançamento da Avaliação de Aprendizagem da Rede Estadual de Educação de Alagoas (Areal). O projeto promoverá um diagnóstico da realidade educacional no estado, assim como o redirecionamento do planejamento e da prática pedagógica nas estratégias de apoio às unidades de ensino.

educaçãoPela primeira vez, o Governo de Alagoas irá diagnosticar o nível médio completo, com avaliação de quase 99 mil alunos das mais de 200 escolas da rede de ensino pública nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e Redação. Ao final do processo, serão produzidos resultados e indicadores de proficiência escolar relevantes no monitoramento da qualidade da educação pública de maneira individual para cada escola.

Segundo o governador Renan Filho, o projeto faz parte de uma das estratégias para tirar Alagoas da realidade negativa que a Educação vive hoje. Para isso, o Estado tem buscado mudar a lógica do segmento, priorizando o aprendizado a partir de instrumentos embasados que possam potencializar o melhor uso dos recursos na área da educação.

“Desde o início, incluímos a Educação na agenda prioritária de Alagoas. É o nosso principal desafio hoje e é muito bom ver que estamos trabalhando a Educação sobre novos parâmetros: o da profissionalização. A Areal vai possibilitar uma visão fundamentada sobre a situação das escolas, facilitando o nosso planejamento para que os recursos sejam melhor direcionados. Mas, principalmente, os resultados vão permitir impulsionar a sociedade para contribuir também na melhoria da educação a longo prazo”, ressalta Renan Filho.

A Avaliação de Aprendizagem da Rede Estadual de Educação em Alagoas será realizada entre os dias 01 e 02 de dezembro nas unidades escolares dos 102 municípios. Além da prova para os alunos, o programa de intervenção oferece também oficinas de divulgação, para explicar a matriz e a funcionalidades da Areal aos representantes das escolas, além de capacitações com coordenadores das instituições e membros da Secretaria de Educação do Estado (Seduc) para a continuidade das ações a partir dos resultados do projeto.

Para o desenvolvimento da ação, a Secretaria de Estado da Educação firmou parceria com o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed), da Universidade Federal de Juiz de Fora-MG, que realizará o diagnóstico e o mapeamento dos resultados detectados. A frente da coordenação da Caed, Lina Kátia Mesquita explicou que o programa contribui para a eficácia na rede de ensino a partir da estruturação de indicadores da gestão educacional.

“O Caed atualmente é responsável pela avaliação de alunos de 19 estados do país. Nós fazemos parte de um grupo de pessoas que acredita que a educação é algo muito complexo, na qual depende de vários fatores internos e externos para a garantia do seu desenvolvimento pleno. Por meio deste projeto, queremos propagar a todos os grupos sociais o direito do aluno de aprender”, confirmou Mesquita.
No âmbito local, a coordenadora geral da Areal e supervisora de estática e avaliação nacional da Seduc, Cheila Vasconcelos, destaca ainda que esta edição tem uma conotação especial na medida em que enfocará o diagnostico nos três anos do ensino médio. A medida permitirá um respaldo de pesquisa para o Governo de Alagoas potencializar a estrutura educacional no Estado.

“Ao promovermos a avaliação do contexto de aprendizagem da rede estadual de educação, asseguramos embasamento para a melhoria do sistema em Alagoas. De um lado, as escolas poderão perceber o que está funcionando e sendo repassado de fato e por outro o Estado poderá refletir e promover ações de melhoria da qualidade da educação e promoção da equidade”, avalia Cheila Vasconcelos.

Deixe o seu comentário