26 de Maio de 2015 • 12:52 pm

Cotidiano

Estado atrasa Pronatec quatro meses e causa revolta nas escolas

Professores e alunos dizem que na Secretaria de Educação só recebem ‘desculpas’ dos gestores. Protestos estão sendo organizados.

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
A felicidade hoje não é mais a mesma.

A felicidade hoje não é mais a mesma.

O governador Renan Filho (PMDB) tem mais um abacaxi nas mãos para descascar na área de educação. É que professores e alunos do Pronatec não recebem os recursos já repassados para o Estado desde o mês de fevereiro. Portanto, já são quatro meses de atraso. O que antes era felicidade, como mostra a ilustração, hoje é só revolta.

A insatisfação tomou conta das escolas que estão envolvidas com o programa financiado pelo governo federal. O problema é que as escolas estão sustentando os alunos na marra, para que os investimentos prometidos sejam realmente aplicados no programa.

Mas, todas as vezes que os gestores escolares procuram o pagamento na Secretaria de Educação recebem a  seguinte informação: “estamos organizando”. Para professores e alunos tudo já não passa de desculpas, considerando que os recursos para o pagamento já foram repassados pelo governo federal.

Programa – O papel do Pronatec tem sido importante em todo o Brasil, inclusive no estado de Alagoas. A iniciativa oferta cursos técnicos e de qualificação, buscando sempre estimular a geração de emprego e melhorar a qualidade da mão-de-obra das empresas. O programa está presente em 32 escolas de 24 cidades alagoanas. Entre os cursos mais procurados estão: Operador de Computador, Técnico em Biocombustível, Técnico em Análises Químicas, Técnico em Açúcar e Álcool, Garçom e Inglês Básico.

Cada aluno matriculado com 100% de frequência em sala de aula recebe um bolsa escolar no valor de R$ 200,00. Em todo o País, o Pronatec programou investimentos na ordem de R$ 14 bilhões para este ano.

Deixe o seu comentário