12 de maio de 2015 • 7:33 pm

Cotidiano

Estado reduz a violência em municípios problemáticos

Rio Largo e São Miguel dos Campos apresentaram redução de 54% e 42%, respectivamente.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Policiamento ostensivo fazendo a diferença.

Policiamento ostensivo fazendo a diferença.

Novos números envolvendo os índices de criminalidade nos municípios deixam o governo do Estado animado, quanto aos resultados futuros. Isso por que depois do município de Pilar, agora são Rio Largo e São Miguel dos Campos que ostentam resultados animadores no combate à violência. Os municípios citados registraram uma diminuição significativa do número de mortes violentas, juntos, Rio Largo e São Miguel dos Campos apresentaram redução de 54% e 42%, respectivamente, comparados ao mesmo período de 2014.

Os resultados foram alcançados nos quatro primeiros meses deste ano de 2015. A Secretaria de Estado da Defesa Social e Ressocialização destaca, sobretudo, que as duas cidades ocupavam patamar elevado de violência entre os municípios alagoanos e a cobrança da população local era constante.

De acordo com dados do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac) da pasta da Defesa Social, o município de Rio Largo, entre os meses de janeiro e abril do ano passado, tinha registrado 35 pessoas mortas violentamente. Este ano, o registro de vítimas caiu para 20 ocorrências.

Já o município de São Miguel dos Campos, a queda nos números é ainda maior, chegando a uma diferença de 13 mortes. Em 2014, foram registradas 24 vítimas de homicídios e, até a última segunda-feira (12), este número era de onze, em 2015.

Para o secretário da Defesa Social, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, “não há um contentamento com as reduções diagnosticadas. Apenas, a convicção de que as forças policiais conseguiram tranquilizar um pouco mais os alagoanos já nestes primeiros quatro meses. E isso significa que estamos acertando, mas ainda no começo e com muita luta pela frente. O propósito é muito mais amplo”.

Deixe o seu comentário