31 de Março de 2016 • 2:10 pm

Saúde

Hospital do Estado confirma internação de paciente com suspeita de H1N1

É o primeiro caso registrado este ano no Hélvio Auto. Exames estão sendo realizados nesta quinta-feira, para investigar sintomas

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Ilustração / internet

Ilustração / internet

Um paciente do sexo masculino, vindo da cidade de Murici, foi internado no Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA), em Maceió, com fortes suspeitas de gripe H1N1, também conhecida como Gripe Suína. A confirmação foi feita pela assessoria de imprensa da unidade de saúde, informando, também, que ele está isolado na Unidade de Tratamento Respiratório do hospital recebendo medicação adequada ao quadro infeccioso.

Vários exames de investigação da suspeita estavam previstos para a manhã desta quinta-feira (31), obedecendo aos procedimentos preconizados pelo Ministério da Saúde para esses casos, entre eles a coleta de secreção nasofaríngea, Raio X e hemograma.

De acordo com a assessoria, esse é o primeiro caso suspeito recebido este ano no Hélvio Auto, mas outros sete casos estão sendo investigados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

A transmissão do influenza H1N1 acontece por via aérea ou por meio de partículas de saliva e de secreção das vias respiratórias, pelo contato direto com objetos contaminados ou de pessoa para pessoa. Segundo a infectologista Luciana Pacheco, diretora do Hospital Helvio Auto, os sintomas são parecidos com os das gripes comuns, mas é necessário atenção redobrada se o paciente apresentar febre de início repentino, acima de 38º, associada a dores musculares, na garganta, cabeça e articulações, coriza, tosse, cansaço e falta de apetite.

SURTO E VACINA

Em todo o Brasil, nos três primeiros meses de 2016, o número de pessoas com suspeita de H1N1 – também conhecida como Gripe Suína – já supera todo o ano de 2015, quando foram registrados 141 casos, com 36 óbitos. Este ano, só a cidade de São Paulo já contabiliza mais de 260 pessoas infectadas, com 38 óbitos. Calcula-se que a presença da doença já foi detectada em 11 estados brasileiros, este ano, causando a morte de 46 pessoas.

O surto da doença tem assustado a população e as autoridades sanitárias, o que levou o Ministério da Saúde a antecipar para esta sexta-feira (1), o calendário de distribuição da vacina contra a gripe H1N1, antes prevista para o dia 30 de abril.  previsão do MS é de que, nas três primeiras remessas – entre 1º e 15 de abril – os estados deverão receber 25,6 milhões de doses, que representa 48% do total a ser enviado para a campanha deste ano.

Deixe o seu comentário