11 de novembro de 2015 • 5:33 pm

Interior

Estado vai perfurar 240 poços na região do sertão para abastecer comunidades

Programa de perfuração de poços estava parado há mais de dois anos.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Ordem de serviço garantida

Ordem de serviço garantida

Depois de vencer a burocracia do Tribunal de Contas da União, o governo do Estado conseguiu assinar ordem de serviço para a perfuraçõ de 240 poços artesianos no sertão alagoano, ao custo de R$ 3 milhões, verba destinada pelo governo federal.

A operação será desenvolvida por meio da Secretaria  de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos. A expectativa é que costa ação mais de 50 mil pessoas na região sejam beneficiadas.

Segundo o secretário da pasta, Alexandre Ayres, o processo de perfuração dos poços estava parado há dois anos. Superada esta  etapa, disse ele, as máquinas perfuratrizes foram encaminhadas aos municípios para ampliar o acesso à agua às comunidades e povoados distantes, no Semiárido.

“Desde janeiro a Semarh tem atuado de forma efetiva para levar água para o Sertão e Agreste. É uma determinação expressa do governador que tem sido acatada com grande dedicação na secretaria. Para que esta ordem de serviço fosse assinada hoje foi necessário resgatar um processo parado desde 2013. Enquanto isso, o povo de Feira Grande, Lagoa da Canoa, Traipu, Girau do Ponciano, por exemplo, estava sem acesso a um recurso tão importante para o desenvolvimento social. Passados dez meses de gestão, conseguimos dar início à perfuração dos poços em Alagoas. Serão 240 poços nesta primeira fase e seguiremos atuando para continuar com o programa em janeiro”, detalhou o secretário Alexandre Ayres.

O secretário argumentou que mesmo diante de um cenário com retração econômica em todo o país, o governo garantiu com dinamismo e equilíbrio assegurar recursos na ordem de R$ 2,5 milhões para iniciar o Programa de Recuperação de Poços por meio do Fundo Estadual de Recursos Hídricos.

“Não é fácil fazer ajustes e alocar recursos em quase R$ 3 milhões para dar andamento a um processo que estava parado e hoje é uma realidade. A máquina perfuratriz é do estado e agora está à disposição dos moradores graças a esta política de proximidade do Governo de Alagoas”, acrescentou o secretário.

Ele lembrou também que em setembro o governo superou as dificuldades burocráticas e deu início ao Programa Água para Todos no município de Cacimbinhas, no Sertão, autorizando a implantação de 160 sistemas de abastecimento simplificado. Alexandre Ayres ressaltou que o Água para Todos estava com 0% de execução em Alagoas, mas que a partir de janeiro mais 101 sistemas serão autorizados para contemplar mais municípios do Agreste e Sertão.

 

Deixe o seu comentário