2 de maio de 2015 • 2:59 pm

Cotidiano

Estudo da FGV diz que Alagoas vai faturar R$ milhões nos feriadões

Datas devem motivar 159,6 mil viagens para o estado, com destaque para o feriado de 12 de outubro deste ano.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Feriadões em Alagoas

Feriadões em Alagoas

 

Janine Pires, secretária.

Janine Pires, secretária.

Um estudo da Fundação Getúlio Vargas encomandado pelo Ministério do Turismo revela Alagoas será um dos Estados brasileiros que mais vai atrair turistas durante os chamados “feriadões” deste ano. A expectativa é de o Estado arrecade mais de R$ 49 milhões nesse calendário considerado extra para o setor turístico.

Incluindo com o feriado iniciado no primeiro de maio, o estudo aponta as seguintes datas com feriados prolongados: 21 de abril (Tiradentes, terça-feira), 1º de maio (Dia do Trabalho, sexta-feira), 4 de junho (Corpus Christi, quinta-feira), 7 de setembro (Independência do Brasil, segunda-feira), 12 de outubro (Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, segunda-feira) e 2 de novembro (Finados, segunda-feira).

 

Estas datas devem motivar 159,6 mil viagens para o estado, com destaque para o feriado de 12 de outubro, que deverá registrar a maior movimentação financeira (R$ 65,7 milhões) e de viagens (29,5 mil).

O levantamento mostra, ainda, que o Nordeste será, depois do Sudeste, a região mais beneficiada com os 20 dias gerados pelas folgas prolongadas. O impacto econômico no turismo nordestino dos seis feriados avaliados é estimado em R$ 4,2 bilhões, o equivalente a 22,3 % da movimentação financeira prevista para os 26 estados e o Distrito Federal no mesmo período.

 

Para a Secretaria Estadual do Turismo, Janine Pires, os feriados prolongados de 2015 são excelentes oportunidades para elevação do fluxo de turistas no Estado. Diante disso, afirma que o trabalho  pasta está direcionado para captar visitantes e estimular o turismo nacional, considerando o atual cenário econômico, em especial da variação cambial..

 

 

 

Deixe o seu comentário