9 de abril de 2016 • 11:03 am

Economia

Eucalipto em 300 mil hectares pode impactar a economia alagoana

Grupo Itaúsa quer investir mais de R$ 1 bilhão na região dos tabuleiros da cana de açúcar

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A produção do eucalipto nos tabuleiros da cana de açúcar tem se tornado a nova menina dos olhos da economia alagoana. Com grande potencial para se tornar uma das principais alternativas do setor produtivo local, a produção de eucalipto torna-se referência por ser  uma atividade econômica pautada na conservação ambiental, com modos de produção apropriados para o trabalho de agricultura e investimento em economia sustentável.

Eucalipto: nova onda alagoana

Eucalipto: nova onda alagoana

Agora o governador Renan Filho (PMDB) pretende atrair investimentos do mercado nacional para desenvolver a área reservada para o plantio. A captação de novos investidores para o segmento já é uma incumbência da Secretaria de Desenvolvimento.

Em viagem a São Paulo, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Helder Lima, reuniu-se com dirigentes do grupo Itaúsa, holding responsável pela Duratex, que confirmaram o calendário para implantação da unidade e seu funcionamento. O grupo pretende investir em Alagoas R$ 1.09 bilhão, incluindo cerca de R$ 144 milhões em plantios e manutenção para a expansão da base florestal até 2022. A previsão é que a instalação da Duratex em Alagoas possa fomentar a cadeia produtiva do eucalipto.

Os dados apresentados apontam a existência de 300 mil hectares com potencial para o plantio e, desses, cerca de 100 mil hectares já estão disponíveis para investimentos com eucalipto.

Produção de móveis – Uma vez estabelecida a cadeia produtiva no Estado a expectativa é o amplo desenvolvimento do setor moveleiro tendo o eucalipto como matéria prima. O setor moveleiro atua nacionalmente em escala crescente. Em 2013, as empresas do segmento faturaram mais de R$ 38 milhões no Brasil. Entre 30 e 50% das vendas de móveis são destinadas a região Nordeste e 50% do custo de fabricação está nas placas de MDF/MDP que serão fabricadas pela Duratex.

De acordo com pesquisa realizada pela Universidade de Viçosa (MG), a perspectiva do crescimento médio anual do eucalipto em Alagoas é superior a media brasileira, por possuir clima e solo favoráveis à eucaliptocultura. Resultados apontam pontos positivos na adaptabilidade e na produtividade da planta em terras alagoanas.

 

 

Deixe o seu comentário