28 de junho de 2016 • 4:46 pm

Tecnologia

Evento sobre o mundo hacking acontece em Maceió

Os inscritos poderão participar de palestras, gincanas e demonstrações de tecnologia

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

13423860_997660457021916_672419915578144477_nCom palestras, campeonatos e demonstrações de tecnologia, o evento de hacking Roadsec, considerado o maior da América do Sul, acontecerá no próximo sábado (2), em Maceió. O roadshow, que é voltado para hackers, profissionais de Tecnologia da Informação (TI) e interessados na área,

A inscrição pode ser feita através do site da Roadsec, no valor de R$80, sendo R$40 para estudantes. O evento acontecerá no Senai, no bairro do Poço, das 10h até as 18h.

O Roadsec é um roadshow itinerante com palestras, oficinas e campeonatos com a temática hacker. Já está em seu quinto ano e, em 2016, deve contar passagem por 15 capitais brasileiras.

No local, estarão reunidos alguns dos principais hackers de todo o Brasil, incluindo alagoanos, para debater as falhas e ataques que estão em alta no estado e como se proteger delas. O foco principal do debate serão as redes sociais e os smartphones.

Acontecerão palestras sobre carreira, pesquisas, empreendedorismo e guerra digital.

Os participantes poderão participar de oficinas, paralelas às palestras, que ensinam a pilotar um drone utilizando o celular, montar um robô de Lego, fazer artes em 8-bits com os Pixel Beads e construir circuito eletrônico inteligente com peças do Little Bits.
As atividades incluem ainda o HackAFlag, um jogo inspirado no tradicional “capture the flag”, onde os participantes precisam passar por desafios, com diferentes níveis de dificuldades para capturar a bandeira. Os desafios incluem de crypto a web. O vencedor desse desafio ganha uma viagem para a edição de encerramento da Roadsec, em São Paulo, para disputar com os campeões de todas as cidades.

Nesta edição, os participantes poderão testar algumas novidades tecnológicas recém chegadas ao Brasil, como os óculos de realidade virtual, impressoras em 3D, entre outros itens.

 

Assessiblidade – Pessoas com deficiência auditiva poderão assistir às palestras e participar das oficinas sem problema algum. Equipes intérpretes de Libras darão apoio para que hackers e amantes de tecnologia surdos possam acompanhar as palestras sobre sobre tendências do universo hacker, participar de oficinas interativas e disputar os dois campeonatos de hacking

Deixe o seu comentário