25 de Abril de 2015 • 1:16 pm

Cotidiano » Política

Fábrica Camila deve reabrir com esforço entre os setores público e privado

Com a inserção do parque industrial, cerca de 4.500 produtores cooperados seriam beneficiados

Por: Vinicius Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
CPLACAMILA

Iniciativa privada, governo Estadual e legislativo articulam solução para reabrir fábrica Camila. (Crédito: Secom AL)

A busca de apoio pela reabertura e reestruturação da antiga Fábrica Camila, realizada pela Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), vem ganhando força no Estado.  Ontem (24), o governador Renan Filho (PMDB) recebeu o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, e parlamentares alagoanos, que estão unindo forças para reativar no mercado, a unidade de beneficiamento de leite, que – há seis anos fechada – já foi umas das mais respeitadas da região da Bacia Leiteira.

A ação é importante, principalmente para a economia de Alagoas. A articulação realizada insere uma provável parceria dos setores público e privado, que entendem o potencial do investimento. Segundo informações, com a inserção do parque industrial, cerca de 4.500 produtores cooperados seriam beneficiados.

O presidente da CPLA, Aldemar Monteiro apresentou uma nova visão sobre a ampliação do mercado. “Esse é um projeto estruturante, de economia solidária. A nossa ideia não é depender dos programas sociais, estes são um start. Precisamos andar com as nossas próprias pernas. Esse é o objetivo da cooperativa”, completou.

Entre uma das propostas com o Governo de Alagoas, a que mais interessa é o aumento de 50% no programa do leite, que passaria de 80 mil para 120 mil litros dia. Com isso a CPLA garante a viabilidade econômica para reabertura imediata da Camila.

Presente no encontro, o presidente da Assembleia Legislativa e deputado Luiz Dantas, destacou a união dos Poderes visando a reativação. “A comunhão de esforços do Legislativo, Governo e bancada federal é importante para que possamos financiar a reestruturação da Camila. Esse encontro viabilizou o resgate de um patrimônio da nossa terra”, enfatizou Dantas.

Já o governador Renan Filho assegurou que a compra dos produtos da CPLA, para o Programa do Leite, será mantida. Na última quarta-feira, 22, o conselho gestor do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) autorizou a liberação de R$ 6,4 milhões para a iniciativa, que viabiliza a distribuição de leite para 80 mil famílias alagoanas.

Os primeiros passos

camilaA previsão de funcionamento plena da Unidade de Beneficiamento de Leite da CPLA é para 2016. A indústria já dá os primeiros passos. A primeira fase, que prevê a produção de leite pasteurizado já neste semestre. A segunda fase, prevista para abril de 20 16, será a produção de leite em pó, leite condensado e doce de leite entre outros produtos. Mas o que pode dá celeridade ao planejamento da cooperativa, é exatamente o pedido para o adicional no programa do leite.

Estavam presentes no encontro os deputado estadual Carimbão Júnior (PROS), o deputado federal Givaldo Carimbão (PROS), o secretário de Estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, o prefeito de Batalha, Aloísio Rodrigues, e a Gerente da Unidade de Agronegócios do Sebrae, Vânia Britto.

Deixe o seu comentário