11 de outubro de 2016 • 5:54 pm

Policia

Familiares de acusados na morte de professor vão processar o Estado

Emerson e Anderson, acusados na morte do professor Daniel Thiele foram liberados da prisão por falta de provas

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O juiz Mauro Baldini determinou a imediata soltura dos irmãos Emerson Palmeira da Silva e Anderson Palmeira da Silva, presos sob suspeita de matar o professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Daniel Thiele.

Familia comemora liberação de Anderson e Emerson.

Familia comemora liberação de Anderson e Emerson.

A decisão do magistrado foi motivada pela falta de provas da polícia para sustentar acusação dos suspeitos. O caso remete a uma barrigada da investigação policial, se confirmada, coloca em situação delicada a forma de atuação no caso. Como prender sem provas? É a pergunta que vai se fazer sempre a cada problema dessa natureza.

Tão logo os dois foram presos, a família saiu às ruas e tornou pública a tese da inocência de ambos, após a polícia tê-los apresentado em uma grande coletiva de imprensa como os responsáveis pela morte do professor. Ao comemorarem a liberdade de Emerson e Anderson, os familiares também prometeram acionar o Estado na justiça, devido ao linchamento moral e a tortura psicológica sofrida por ambos neste caso.

Eles estavam presos na Central de Flagrantes, no bairro do Farol, desde a última quinta-feira (6). Foi o próprio delegado Felipe Caldas que constatou que os dois não têm envolvimento com o crime.  Já o Secretário de Segurança tenta justificar o caso dizendo que havia embasamento para a prisão.

Deixe o seu comentário


Publicidade