6 de agosto de 2015 • 8:30 am

Política

Fernando Collor chama procurador geral da República de ‘filho da puta’

Collor acusa um “grupelho” dentro do Ministério Público que estaria o perseguindo.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Collor: Mais um rolo.

Collor: Mais um rolo.

O senador Fernando Collor (PTB-AL) ganhou novamente as manchetes dos jornais do País, ao chamar o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, de “filho da puta”.

Collor estava fazendo um prounciamento contra as acusações do Ministério Público, sobre as empresas deles, denunciadas como empresas de fachada, e carros de luxo, como Lambonrghini, que teriam sido adquiridas, segundo o MPF, com dinheiro do esquena da Petrobrás. A manifestação contra Janot se deu fora do contexto do pronunciamento. Collor sussurrou o xingamento fora do microfone.

O Ministério Público acusa Collor de ser beneficiários de R$ 26 milhões do esquema. Em sua defesa, o senador do PTB alagoano disse que está sendo perseguido por Janot e “um grupelho” existente no Ministério Público Federal.

No pronunciamento ele disse que os  vazamentos das informações da operação Lava Jato comstituem uma ilegalidade institucional, com o processo de denegrir a imagem alheia. Falta ao “grupelho” do MPF, segundo Collor, “ética, transparência e verdade”.

Ele leu em plenário questionamentos dos servidores setor de comunicação social sobre a falta de transparência de Janot no execício do cargo.

Ele condenou o espetáculo da “estratégia midiática do procurador da República, que impõe a ele o fato que lhe interessa”. E disse que a Procuradoria vem sendo comandada por uma “alcateia”.

Deixe o seu comentário