30 de abril de 2017 • 1:06 pm

Esportes

Final: CSA entra em campo com o objetivo de segurar caldeirão regatiano

Sem o goleiro Mota e meia-atacante Potiguar, Oliveira Canindé deve optar por Jerferson e Cleyton

Por: Vinicius Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Em jogo de torcida única, a missão de hoje é segurar o CRB e os milhares de regatianos que irão ao Estádio Rei Pelé. No primeiro jogo da final do Campeonato Alagoano, marcado para acontecer às 16h deste domingo, 30, o CSA não conta com o goleiro Mota, um dos destaques da competição, e com o meia-atacante Thiago Potiguar, expulso no jogo contra o ASA.

O técnico Oliveira Canindé optou por treinar esta semana com portões fechados. Mas tudo indica que ele deverá utilizar o goleiro Jeferson e o meia Cleyton, acostumado com grandes jogos. O zagueiro Thales e o atacante Luís Soares se recuperaram de lesão e podem ficar à disposição. Mas isso só será informado minutos antes da partida.

Canindé deve entrar com o seguinte time: Jeferson; Celsinho, Thales, Douglas Marques e Rafinha; Dawhan, Everton Heleno, Didira e Daniel Costa; Cleyton e Vanger (Jeam). Técnico: Oliveira Canindé.

As equipes fazem o sexto clássico do ano. Apesar da baixa qualidade técnica nos últimos cinco confrontos, os números marcam um certo equilíbrio: 3 empates  e uma vitória para cada lado.

Pendurados

Todo cuidado é pouco para evitar que neste jogo atletas importantes sejam suspensos para a grande final, marcada para o próximo dia 5 de maio. O zagueiro Thales, o volante Everton Heleno, artilheiro do time, e o meia Didira são os pendurados do CSA.

A partida será conduzida pelo árbitro Wagner Nascimento Magalhães (FIFA/RJ), que será auxiliado por Wagner José da Silva (CBF/AL) e Ana Paula dos Santos (FAF). A vinda deste trio só aconteceu depois do CSA ter solicitado de fora.

Deixe o seu comentário