12 de maio de 2015 • 6:39 pm

Maceió

Fiscalização notifica maternidade com tratamento inadequado de lixo hospitalar

Maternidade Santo Antônio tem um prazo de 24 horas para regularizar situação

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Seringa e outros resíduos infectantes foram encontrados em meio ao lixo comum em unidade hospitalar. (Crédito: Fiscalização/Slum)

Seringa e outros resíduos infectantes foram encontrados em meio ao lixo comum em unidade hospitalar. (Crédito: Fiscalização/Slum)

Larvas, restos de placenta, seringa e mais de uma tonelada de lixo hospitalar acondicionado em condições irregulares. A situação flagrada numa operação de fiscalização realizada na manhã desta terça-feira, por técnicos da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) e da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), resultou na interdição do depósito de lixo da Maternidade Santo Antônio, no bairro do Bom Parto, e na notificação da unidade de saúde.

Caso a situação não seja regularizada num prazo de 24 horas, a maternidade poderá ser fechada. Pela situação encontrada, os fiscais acreditam que o lixo – que deveria ser incinerado – vem se acumulando no local há mais de uma semana, representando riscos à saúde de funcionários, pacientes e população, e ao meio ambiente.

O diretor da maternidade, Paulo Sérgio Holanda, disse que a instituição tem contrato com empresa especializada no recolhimento do lixo hospitalar, e que este é recolhido uma vez por semana. Ele também se comprometeu com as equipes de fiscalização, em adotar as providências cabíveis para se adequar ás normas ambientais e de vigilância sanitária.

A equipe de fiscalização visitou,também outras unidades hospitalares, entre elas o Hospital Geral do Estado, que também foi notificado por acondicionar o lixo em recipientes inadequados.

 

Deixe o seu comentário