20 de março de 2017 • 11:01 am

Cotidiano » Segurança

Força tarefa no calçadão: Renan promete investir R$ 1 milhão por mês

Governador também anunciou concurso público para PMs e Bombeiros

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O calçadão da rua do Comércio, centro de Maceió, amanheceu com um cenário de acampamento militar com a quantidade de viaturas, policiais fardados, à paisana e autoridades de todos os poderes presentes. Todos foram convidados para o lançamento da ‘Força Tarefa” do governo do Estado que vai investir R$ 1 milhão por mês para garantir a segurança dos alagoanos.

Renan: mais investimentos

O acampamento no calçadão do comércio

O dado foi revelado pelo governador Renan Filho (PMDB) tão logo chegou ao local. Entusiasmado, ele destacou que Alagoas tem feito o dever de casa, com a capacidade de investir tamanho volume de recursos na segurança pública para diminuir os índices de violência no Estado, principalmente provocado pela guerra de facções do tráfico de drogas, e assim aumentar a sensação de segurança da sociedade.

O lançamento da força tarefa em pleno centro da cidade foi exatamente para mostrar a sociedade a ação do governo nesta área, até por que parte dessa força será destacada para atuar na segurança do centro comercial.

“Nós estamos investindo em um segmento que é prioritário para todo o povo alagoano. Em outras cidades do País os governos estão sem condições até de pagar salário em dia. Nós aqui não apenas pagamos, como também investimos nas áreas prioritárias da administração”, disse.

Renan Filho prometeu que a Força Tarefa vai se expandir pelo interior do Estado e citou cidades como Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema, Arapiraca, Palmeira dos Indios e Maragogi. Essa força vai atuar pagando a diária de r$ 150,00 para cada militar inserido no programa que representa o “bico legal”, uma vez que o policial inscrito ele só trabalhará na força em seus dias de folga.

O governador disse ainda que até abril estará lançando o edital do concurso público que vai contratar mais 1.000 policiais militares e mais de 150 bombeiros.

Deixe o seu comentário