11 de fevereiro de 2016 • 7:36 pm

Saúde

Força tarefa vai combater Aedes Aegypti em Maceió durante todo o sábado

Capital já lidera casos de microcefalia no País

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Maceió já lidera os casos de microcefalia no País. A gravidade do caso levou o governo de Alagoas a realizar neste sábado, 13, um dia de combate ao mosquito Aedes Aegypti na capital, a partir das 8 horas. O mosquito é transmissor das da Dengue,Zika vírus e da febre Chicungunya. Ao Zika são atribuídos os casos de microcefalia no País. A força tarefa foi sugerida pelo governo federal para todas as capitais brasileiras, como uma medida urgente no combate ao mosquito.

Caça ao mosquito no sábado.

Caça ao mosquito no sábado.

A força-tarefa, que ocorrerá em Maceió e em mais três municípios alagoanos – Arapiraca, Delmiro Gouveia e Palmeira dos Índios -, contará com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde e do Corpo de Bombeiros. Em Maceió, além dos órgãos estaduais, a Prefeitura de Maceió e a Secretaria Municipal de Saúde farão parte do time contra o Aedes aegypti.

Ao todo, mil pessoas irão às ruas no sábado para dar continuidade à luta contra o Aedes aegypti. A operação, que tem início às 8h da manhã, contará com a participação do governador em exercício Luciano Barbosa e do ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, que tem acompanhado de perto as operações semelhantes a essa, realizadas em todo o País.

Segundo o major Moisés, coordenador da Defesa Civil, 630 homens das Forças Armadas atuarão junto com os agentes de endemias, fazendo visitas e conscientizando a população sobre os meios de combate ao mosquito, que nos últimos tempos tem se mostrado um grande vilão. Além das visitas domiciliares, durante todo o dia serão prestados esclarecimentos e distribuídos panfletos em alguns pontos da capital.

“Homens das Forças Armadas estarão nos três shoppings da capital, na estação central do VLT e na rodoviária no bairro do Feitosa, para entregar panfletos e orientar a população”, explicou o major Moisés. Outros pontos, como o Porto de Maceió e o Aeroporto Zumbi dos Palmares, também contarão com a presença das Forças Armadas.

Redução – Graças a uma força-tarefa realizada pelo governo do Estado, prefeituras municipais e a população, Alagoas teve um efeito positivo no combate ao Aedes aegypti.

A prova está nos dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), no inicio deste mês, que apontam que os casos de dengue em Alagoas caíram 31,58% em janeiro deste ano, quando comparados com o mesmo período de 2015.

Em todo o mês de janeiro do ano passado foram notificados 874 casos, contra 598 de janeiro de 2016. Outra boa notícia é o fato de não ter ocorrido nenhum registro de dengue grave no mês passado, contra quatro casos do mesmo período de 2015.

Ainda segundo os dados da Sesau, em janeiro deste ano não ocorreu nenhum óbito por dengue. Isso mostra que o Estado, as prefeituras municipais e a população têm se engajado para diminuir a proliferação do mosquito.

 

Deixe o seu comentário