8 de julho de 2017 • 3:01 pm

Blogs » Fátima Almeida » Política

Freitas Neto: A trajetória de um alagoano ‘feito de ferro e flor’

Exposição e mesa de prosa acontecem no Misa, nesta terça-feira (11), marcando os 20 anos da morte do jornalista e sua mulher, Graça Freitas, num acidente aéreo, em Cuba

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Uma exposição, uma mesa de prosa, um encontro de familiares e amigos do jornalista Freitas Neto marcam, nesta terça-feira (11), a passagem dos 20 anos da sua morte e da sua mulher, Graça Freitas, num acidente aéreo, em Santiago de Cuba, em que morreram outras 44 pessoas.

Com o tema “Freitas Neto nos 200 anos de Alagoas: a trajetória de um alagoano feito de ferro e de flor”, o objetivo do evento, organizado por familiares do casal, é relembrar a história do jornalista, cronista esportivo, radialista, juiz classista, sindicalista, político e cidadão alagoano que marcou a trajetória dos seus 47 anos de vida pela defesa intransigente da ética, da democracia e dos direitos sociais e de cidadania.

Os dois filhos do casal, Marcelino e Glória Freitas, lembram que o acidente interrompeu também a atuação do pai como “embaixador” de Cuba em terras brasileiras.  Numa época em que a Ilha sofria consequências do embargo econômico americano, Freitas ficou conhecido por organizar eventos e inúmeros voos de solidariedade a Cuba, nos quais levava doações e convidava profissionais de diversas áreas e políticos dos mais variados partidos para conhecer a realidade dos avanços sociais conquistados na vigência do socialismo no país de Fidel Castro.

Esses e outros detalhes da vida de Freitas, inlcuindo sua história de amor com Graça, a esposa e companheira que morreu com ele, bem como sua dedicação à divulgação da vida e obra do escritor alagoano Graciliano Ramos, vão ser retratados na exposição, por meio de fotos e objetos pessoais, medalhas, títulos e outros elementos significativos de sua trajetória, obtidos em vida e in memoriam.

Na abertura do evento, um pouco dessa historia também será retratada numa mesa redonda composta por amigos que conviveram com Freitas em momentos significativos de suas vidas. Na ocasião, a família vai doar todo acervo do jornalista ao Misa, para criação do Espaço Freitas Neto naquele ambiente cultural.

O evento é gratuito, aberto ao público em geral, e está sendo organizado por familiares e amigos de Freitas, com apoio do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas, da Secretaria de Estado da Cultura e da Braskem, esta última patrocinadora do Prêmio Freitas Neto, uma das categorias do Prêmio Braskem de Jornalismo criada pelo Sindjornal para homenagear Freitas e incentivar a participação de estudantes de Jornalismo.

Após a abertura, a exposição poderá ser visitada até dia 31 de julho. Os familiares solicitam que, se possível, quem for ao evento, leve um quilo de alimento não perecível. As doações serão encaminhadas a vítimas das enchentes em Alagoas. Mais informações (82) 98884-9484 (WhatsApp).

Serviço –

O que: Exposição “Freitas Neto nos 200 anos de Alagoas: a trajetória de um alagoano feito de ferro e de flor”.

Quando: 11 de julho, às 19 horas.

Onde: Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa) – Jaraguá.

(*) – Com Graça Carvalho

Deixe o seu comentário