27 de abril de 2016 • 2:07 pm

Cotidiano » Maceió » Serviços Públicos

Funcionários dos Correios paralisam atividades por 24 horas

Trabalhadores vão às ruas cobrar soluções à diretoria do órgão para problemas como a carência de recursos humanos

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Funcionários dos Correios de Alagoas juntaram-se à mobilização nacional da categoria e paralisaram dos serviços de entrega no dia de hoje, para cobrar soluções à sobrecarga de trabalho a que são submetidos diariamente devido à carência de recursos humanos existente na estatal, observada em todo o País. Pela manhã, grupos de trabalhadores se concentraram em frente às agências e realizaram manifestações. Na agência Central, localizada na Rua do Sol, em Maceió, eles ocuparam as calçadas em frente ao prédio, depois saíram em passeata pelas ruas do Centro.

Foto: Fátima Almeida

Foto: Fátima Almeida

Em “Carta aberta à população”, os trabalhadores disseram que sentem-se cansados de serem responsabilizados pela população, pelo atraso na entrega de correspondências e encomendas . O documento, publicado no site do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa dos Correios e Telégrafos em Alagoas (Sintect-AL), culpa a direção nacional da empresa pelas demissões feitas em excesso, sem a reposição dos recursos humanos necessários ao bom funcionamento da estatal, com novas contratações, o que tem gerado, segundo a categoria, uma sobrecarga excessiva nos que permanecem.

“Nossos companheiros que trabalham nas agências também sofrem com a sobrecarga de trabalho e com os constantes assaltos, justamente porque os Correios não investem em segurança, deixando os trabalhadores e a população em risco”, apresenta ainda o documento.

Em entrevista à TV Gazeta, o presidente do Sintect-AL, Altannes Holanda, contou que a categoria está em greve nacional de 24 horas e ninguém receberá encomendas ou cartas hoje. Apenas o serviço das agências deve funcionar. Amanhã o serviço será normalizado.

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fenect) convocou a paralisação em todo o país e colocou, em sua página da internet, uma lista com 19 motivos para a mobilização de hoje. Entre eles estão o fim de possíveis manobras fiscais feitas pelo órgão, luta contra o aumento de quase 20% na contribuição do plano de previdência, contra o projeto de privatização da empresa, o não fechamento de agências pequenas dos Correios, pela contratação de pessoas e mais qualidade na empresa.

 

Deixe o seu comentário