4 de novembro de 2017 • 9:37 am

Consumo

Gás de cozinha pode fechar o ano a R$ 100 nas revendas de Maceió

Governo aumentou o preço do botijão em 10 de outubro e neste domingo o gás tem outro aumento

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Quando o domingo, 5, chegar, o consumidor brasileiro já estará pagando 4,5% mais caro pelo botijão de gás de cozinha. A ordem para o aumento foi dada pelo presidente Michel Temer.

Mas, segundo a  Petrobras, o reajuste foi causado principalmente pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais, influenciada pela conjuntura externa e pela proximidade do inverno no Hemisfério Norte. A variação do câmbio também contribuiu.

Gás: um novo aumento

Diz ainda que o aumento foi aplicado sobre os preços praticados sem incidência de tributos. Por isso entende que não haverá repasse exorbitante para o consumidor por parte das companhias distribuidoras.

O governo já havia autorizado um outro aumento do gás de cozinha em 11 de outubro deste ano. O reajuste foi de  12,9% pela mesma razão do aplicado neste domingo.

O certo é que pela política adotada por Temer o preço do botijão nas revendas de Maceió deve fechar o ano custando no mínimo R$ 100,00.

O pior é que os especialistas  no mercado preveem que a política de aumento do gás de cozinha no País deverá ser mensal.

 

Deixe o seu comentário