19 de Abril de 2017 • 8:35 am

Agricultura

Governador anuncia reforma agrária nas terras das usinas do grupo JL

Renan Filho diz que fará distribuição das terras da massa falida com os sem terra

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

 

A reforma agária nas terras das usinas do Grupo João Lyra será acelerada. Essa é uma determiniação do governador Renan Filho, após receber lideres dos sem terra em Palácio.

Para o governo, será o maior programa de reforma agrária da história do Estado com terras de uma massa falida, que já foi um dos maiores símbolos do poderio econômico do Estado.

Terras da usina vão para reforma agrária

Atualmente,  as terras de duas usinas estão em negociação. O governo estadual  pretende realizar o primeiro projeto de reforma agrária na usina Laginha, que abrange os municípios de União dos Palmares e Branquinha,

– Como governador, já tenho trabalhado para que a gente caminhe nessa direção e faça uma reforma que permita àqueles que não têm acesso à terra sejam assentados, que tenham condição de produzir. – Disse o governador.

Renan Filho logo tratou de agendar  uma reunião com o Tribunal de Justiça e a massa falida do Grupo João Lyra para um encontro de contas.

Pelas informações das  lideranças dos movimentos sociais, esse acerto é fundamental já que o Grupo JL declarou que seus débitos com o Estado garantem apenas a concessão de quatro mil hectares e essa grande reforma só será possível com a garantia da área total da usina que é de 11 mil hectares.

A usina Guaxuma também faz parte do programa de reforma agrária. A usina abrange os municípios de Coruripe e Teotônio Vilela, onde uma área de 1.500 hectares e já  foi destinada para o assentamento de famílias dos movimentos Sem Terra e Via do Trabalho.

 

 

 

 

Deixe o seu comentário