18 de setembro de 2015 • 11:52 pm

Economia

Governador manifesta apoio a carta municipalista dos prefeitos

Além de Renan Filho, o deputado federal Cícero Almeida também declarou apoio a luta municipalista.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Governador em apoio a luta

Governador em apoio a luta

Depois de receber das mãos do presidente da AMA, Marcelo Beltrão, a carta municipalista, o governador Renan Filho manifestou apoio a luta dos prefeitos. O documento entregue trata das dificuldades enfrentadas pelas prefeituras e propõe medidas que possibilitem aos municípios atravessar a crise econômica.
“Estamos unidos nessa crise. As fontes do Estado são semelhantes as dos municípios. Precisamos, nesse momento, ter prudência, cortar gastos para enfrentar esse período de crise e todos nós, de alguma forma, contribuirmos para que o Brasil avance”, avaliou Renan Filho.
Estiveram presentes à reunião 42 prefeitos, o deputado federal Cícero Almeida, representando a bancada federal, e a deputada estadual Jó Pereira.

Cicero Almeida: apoio aos prefeitos.

Cicero Almeida: apoio aos prefeitos.

O prefeito de Jequiá da Praia e presidente da AMA, Marcelo Beltrão, destacou a necessidade de aumento da participação dos municípios nos valores arrecadados no país. “De cada R$ 10 pagos de impostos pelo brasileiro, R$ 6 ficam com o governo federal, R$ 2,50 com os 27 estados e o Distrito Federal, e apenas R$ 1,50 para todos os 5.570 municípios”, apontou o gestor.
Marcelo Beltrão, na ocasião, fez a leitura na íntegra da Carta Municipalista. Ao final, o governador apresentou posicionamento. “Sobre o que compete ao Estado, eu vou buscar saídas, como a desburocratização do Fecoep [Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza] citada. Mas, logicamente, a maior parte das demandas são endereçadas ao governo federal. Trabalharemos unidos por essas reivindicações”, afirmou Renan Filho.
O deputado federal Cícero Almeida também concedeu apoio aos prefeitos. “Contem conosco. Somos poucos no Congresso, mas temos trabalhado pelo desenvolvimento do Estado. Tenho ciência das dificuldades enfrentadas”, disse, em discurso.
O governador ainda mostrou o caminho trilhado pelo Estado ao longo dos últimos nove meses. “Alagoas é um estado muito pobre, nós cortamos na carne, reduzimos secretarias, cargos comissionados, revimos todos os contratos, devolvemos mais de 200 veículos. Isso fez com que o Estado, nesse primeiro ano, economizasse R$ 190 milhões. É o que está nos dando condições de manter os pagamentos em dia”, contou.

 

Deixe o seu comentário