13 de setembro de 2016 • 8:34 am

Economia

Governadores do Nordeste pedem no STF a falência dos Estados da região

Renan Filho é contra a proposta mas vai estar na reunião com a ministra Carmem Lúcia

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A crise fnanceira que assola os Estados nordestinos leva mais uma vez os governadores da região à Brasília. Desta vez eles vão ao Supremo Tribunal Federal para uma audiência com a nova presidente do STF, ministra Carmem Lúcia, quando apresentarão uma proposta radical à corte.

Renan: fórmulas para vencer a crise.

Renan com governadores

Os governadores vão pedir a decretaçao da falência dos Estados do Nordeste. A voz discordante e isolada dessa proposta é a do governador Renan Filho (PMDB). Ele considera que um ato desta natureza só trará ainda mais prejuízos para os Estados e colocará em polvorosa a economia da região.

Imagine o que representará a decretação de falência de 9 Estados em um País com uma classe política desacreditada, uma economia dilacerada e um governo com uma impopularidade monstruosa, até pela forma traumática como chegou ao poder?

A falência, seguramente, será representada pela decretação da moratória. E neste caso o quadro de caos social será inevitável.

Renan Filho teme as consequências da proposta para o País como um todo, como para o próprio governo federal. Ele aposta muito na ajuda do Planalto ao Estado de Alagoas e, desta forma, não quer atrair encrenca para o seu governo.

O governador de Alagoas estará reunião do STF, mas não fará coro com a proposta da falência.

Deixe o seu comentário


Publicidade