5 de julho de 2017 • 11:14 am

Blogs » Marcelo Firmino

Governo apressa o cancelamento de R$ 9 bilhões de precatórios

Enquanto isso, o Planalto vai liberar mais de 5 milhões para deputados e senadores

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O desmonte de direitos trabalhistas patrocinado por Michel Temer e sua trupe no Poder é algo que os brasileiros desavisados só terão noção real, muito mais à frente, quando procurarem pelos direitos, antes líquidos e certos, e estes não estiverem mais à disposição.

Não é preciso nem falar da reforma trabalhista, que hoje muita gente interesseira conta como se fosse o pulo do gato para o desenvolvimento. Não é. E o tempo dirá.

Mas, há uma outra perda imediata para servidores públicos e trabalhadores em geral, que está tramitando em regime de urgência no Senado Federal, que é o projeto de cancela os precatórios e as Requisições de Pequeno Valor (RPV) federais depositados há mais de dois anos em banco federal e que não tenham sido sacados ainda pelos beneficiários.

Precatórios estão sendo cancelados por Temer

O valor chega a R$ 9 bilhões. Uma vez pagos tiraria muita gente da petição de miséria em  que anda.

Mas, o governo Temer quer o dinheiro de volta e o Congresso que o apoia tem trabalhado nisso arduamente. Aprovou, portanto, a urgência para devolver o dinheiro a Temer, que por sua vez, já prometeu liberar mais de R$ 5 bilhões para os parlamentares que rejeitarem a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra ele. Temer é o primeiro presidente da história a ser denunciado ao STF por corrupção.

O projeto em questão é de autoria da Presidência da República e fere completamente o artigo 100 da Constituição Federal. Mas, Temer precisa do dinheiro e os parlamentares que o apoiam sabem bem o por quê.

Agora imagine. O cidadão, já no fim da vida,  passou anos e anos lutando na justiça para ter direito reconhecidos e eles são consignados em precatórios transitados em julgado. Só que, de repente, chega o presidente da República manda cancelar tudo e tomar  dinheiro alheio.

Lamentavelmente, esse é o governo do Brasil.

 

Deixe o seu comentário