10 de Abril de 2017 • 11:15 am

Educação

Governo aumenta em 20% a taxa de inscrição do Enem

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou nesta 2ª feira (10.abr.2017) edital do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2017, publicado no Diário Oficial da…

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou nesta 2ª feira (10.abr.2017) edital do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2017, publicado no Diário Oficial da União. A taxa de inscrição sobe de R$ 68 para R$ 82 nesta edição da prova. O novo custo representa 1 aumento de 20,5%.

Enem: reajuste da inscrição.

A inscrições começam às 10h do dia 8 de maio e terminam às 23h59 do dia 19 de maio, pelo site do Enem. O pagamento deverá ser feito até o dia 24 de maio.

Segundo o Inep, o ajuste do preço levou em conta a inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Também incorporou variações de anos anteriores que deixaram de ser aplicadas. E, parte da diferença entre o custo do exame e a taxa de inscrição.

Hoje, o instituto cobre cerca de 30% do custo do exame. Em 2016, por exemplo, o estudante pagava R$ 23,94 a menos do que o valor total por participante (R$ 91,49). A inscrição do Enem está abaixo da média dos vestibulares do país, que é R$ 140, conforme a autarquia.

Isenção – Estão isentos da taxa de inscrição os estudantes de escolas públicas que concluem o ensino médio em 2017. Também participantes de baixa renda que integram o CadÚnico e os que se enquadram na lei 12.799/2013 –que isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a 1 salário mínimo e meio (R$ 1.405,50).

Perdem direito ao benefício no ano seguinte os isentos que não realizarem a prova sem apresentarem justificativa por meio de atestado médico, documento oficial judicial ou por meio de boletim de ocorrência.

Mudanças – O Enem este ano será em 2 domingos consecutivos (dias 5 e 12 de novembro). No 1º domingo serão as provas de ciências humanas, linguaguens e redação.

As provas de ciências da natureza e matemática ocorrem no 2º domingo. Os cadernos serão personalizados, com nome do participante na capa e no cartão de respostas.

A prova não valerá como certificado de conclusão do ensino médio. O Cebraspe (Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação, Seleção e Promoção de Eventos) –banca que também realiza os vestibulares da UnB– não realizará esta edição do Enem. As fundações Cesgranrio, Vunesp e FGV são cogitadas para elaborar a prova

Deixe o seu comentário