9 de novembro de 2017 • 6:25 am

Segurança

Governo do Estado adquire 200 novos armamentos para agentes penitenciários

Segurança dentro e fora das unidades prisionais é fortalecida com equipamento bélico próprio do sistema prisional

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Estado, adquiriu 200 novas pistolas Taurus, modelo 840, com recursos do Fundo Penitenciário Nacional. As novas armas serão distribuídas entre os agentes lotados no Grupamento de Escolta, Remoção e Intervenções Táticas (Gerit) e nas unidades prisionais.

Até 2015, as armas utilizadas pela Seris eram cedidas pelas Polícias Militar e Civil. Agora o acervo do sistema prisional conta quase que exclusivamente com armas próprias.

“A chegada dessas armas reforça a segurança, propicia melhores condições de trabalho aos agentes penitenciários, além de padronizar os armamentos no calibre .40. Trata-se de uma forma de estruturar o acervo da Secretaria da Ressocialização. Com a padronização temos mais segurança”, comenta o supervisor do Centro de Monitoramento Eletrônico de Presos (CMEP), tenente Alucham Fonseca.

Além das armas, munições foram adquiridas pela Ressocialização, como explica Alucham Fonseca. “Já fizemos o pedido e estamos esperando a chegada de mais de trinta mil munições exclusivas para o treinamento”.

Cusro de tiro

Para manusear os armamentos com agilidade e eficiência, os agentes penitenciários contam com a Escola Penitenciária. Nesta semana, mais um curso de tiro foi oferecido por instrutores capacitados no exterior.

“Nos procedimentos, os agentes conhecem a dinâmica dos equipamentos e ganham mais segurança, diminuindo, assim, o tempo de resposta operacional”, finaliza o gerente da Escola Penitenciária, coronel Clistenes de Omena.

Deixe o seu comentário