8 de julho de 2015 • 6:51 pm

Economia

Governo quer criar empregos a partir da agricultura familiar

Com o uso de placas de energia solar, a expectativa e gerar empregos em polos irrigados.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Placa de energia solar para irrigação.

Placa de energia solar para irrigação.

Aumentar o número de emprego no campo,principalmente na região do semiárido alagoano. Esta é a proposta do Secretário de Estado do Trabalho e Emprego, Rafael Brito. Ele se entusiasmou com essa possibilidade a partir do anúncio do Banco do Brasil que que o Estado terá à disposição r$ 170 milhões para investir na agricultura familiar.

 

A expectativa de criar postos de trabalho no setor, para o secretário, passa pelo fortalecimento do processo de irrigação na agricultura familiar por meio de bombas movidas à energia solar. Essa tecnologia foi apresentada a diretoria da Secretaria de Trabalho pela Pure Energy, empresa especializada em sistema de energias renováveis, como foco na energia fotovoltaica.

Na oportunidade, foram demonstradas algumas opções de kits de placas solar com bombas que podem captar água de poço, açude ou do próprio Canal do Sertão. O intuito, sobretudo, é de melhorar a produtividade da área cultivada.

Considerando interessante a proposta da utilização da energia renovável na perspectiva de estimular a agriculta familiar e assegurar a permanência do homem no campo, Rafael Brito ressaltou que irá, junto com os demais secretários envolvidos, configurar um projeto que seja viabilizado pelo Governo de Alagoas.

“Nossa intenção é ampliar a oportunidade no campo, já que a agricultura familiar emprega muita gente. Além de melhorar a renda da família, o setor tem contribuído na contratação de outros profissionais. Isso, certamente, vai transformando a vida da região”, declarou o secretário do Trabalho.

A proposta foi discutida em com o Secretário da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, e o Secretário de Recursos Hídricos, Alexandre Ayres.

 

Deixe o seu comentário