22 de abril de 2015 • 8:22 pm

Cotidiano

Governo vai usar R$ 20,6 milhões do Fecoep para combater miséria

O governo de Alagoas vai dispor este ano de R$ 21,6 milhões para combater a miséria e os baixos índices de desenvolvimento social do Estado. O dinheiro vem do Fecoep – O Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza.

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

fecoep recursosO governo de Alagoas vai dispor este ano de R$ 21,6 milhões para combater a miséria e os baixos índices de desenvolvimento social do Estado. O dinheiro vem do Fecoep – O Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza – criado pelo ex-governador Ronaldo Lessa (PDT). Nesta quinta-feira,22, o governador Renan Filho (PMDB) anunciou a novidade, durante reunião em Palácio.

A ideia é com os recursos do Fecoep fortalecer o Programa do Leite, destinando a ele o investimento de R$ 6,4 milhões.Segundo o governador,  o valor servirá de contrapartida ao convênio firmado com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Disse ele que isso representa cerca de R$ 20% do recurso total. A partir desse repasse é que o Estado assegura os 80% dos recursos junto ao governo federal.

O Programa do Leite faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), e tem como objetivo central propiciar o consumo do produto às famílias que se encontram em estado de insegurança alimentar e nutricional, e incentivar a produção familiar.

Os dados indicam que 80 mil famílias são beneficiadas no Estado e cada uma recebe sete litros de leite por semana. O governo destaca que, além de atender às famílias em situação de vulnerabilidade, o programa fortalece também a cadeia do leite por meio da geração de renda para o pequeno produtor rural. Atualmente, mais de 4 mil agricultores familiares do Estado fornecem o produto para o PAA do Leite.

Distribuição de Sementes – Durante a reunião com representantes do Conselho do Fecoep, o governo também R$ 11,6 milhões do fundo para o Programa de Distribuição de Sementes que é desenvolvido pela Secretaria de Agricultura. Esta será uma ação a ser realizada nos próximos 12 meses junto aos agricultores familiares, assentados da reforma agrária, comunidades indígenas e quilombolas.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura, Álvaro Vasconcelos as sementes serão adquiridas em pregão eletrônico. “Já demos início ao processo que permitirá redução nos custos. As duas empresas vencedoras, inclusive, são de Alagoas. Quebramos assim um ciclo de anos de compra através de licitação feita em outros estados”, revelou.

Com os recursos do Fundo o governo também vai reativar o Restaurante Popular do Benedito Bentes e ainda desenvolver o projeto de qualificação dos serviços prestados pelos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas), programas da Secretaria de Assistência Social.

Deixe o seu comentário