22 de novembro de 2017 • 4:23 pm

Justiça

Greve deflagrada pelo Sindspref em junho deste ano é declarada ilegal pelo TJ/AL

Sindicato dos Servidores Públicos de Maceió não teria comunicado previamente os usuários dos serviços, conforme determina a lei

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O Pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) declarou ilegal a greve promovida pelo Sindicato dos Servidores Públicos de Maceió (Sindspref) em junho deste ano. A decisão, proferida nessa terça-feira (21), teve como relator o desembargador Domingos de Araújo Lima Neto.

De acordo com o desembargador, o sindicato não comprovou ter comunicado previamente à sociedade civil a paralisação dos serviços públicos, conforme determina a lei nº 7.783/89.

Os artigos 3º, parágrafo único, e 13 da referida lei estabelecem que a comunicação aos usuários ocorra com antecedência mínima de 72 horas, quando a greve alcançar serviços públicos essenciais, e 48 horas nos demais casos.

Ainda segundo o relator, constatada administrativamente a falta do servidor durante o período de greve, a administração pública pode efetuar corte salarial pelos dias não trabalhados, desde que a situação seja apurada de forma individual, sem prejuízo de eventual composição entre as partes.

Os servidores de Maceió deflagraram greve no dia 22 de junho deste ano. A categoria pleiteava reajuste salarial de 16,09%. No mesmo dia, a Justiça concedeu liminar favorável ao Município e determinou o retorno da categoria ao trabalho, sob pena de pagamento de multa diária no valor de R$ 5 mil.

Deixe o seu comentário