20 de maio de 2016 • 2:24 pm

Maceió » Saúde

H1N1: No último dia de campanha, município amplia postos de vacinação

Durante toda a campanha houve dificuldades nos postos por causa da grande demanda

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A campanha de vacinação contra o vírus H1N1, em Maceió, terminou exatamente como começou: com postos amarrotados de gente e muito tumulto, com prejuízo aos grupos prioritários que têm direito à imunização na rede pública. Para tentar minimizar o problema registrado desde o início, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) acrescentou, nesta sexta-feira (20), último dia da campanha, sete novos pontos de vacinação para somar aos 15 que já estavam em funcionamento.

Filas e imprensado nos postos de vacinação

Filas e imprensado nos postos de vacinação

Mesmo assim, muita gente teve dificuldade com as longas filas. Possivelmente Maceió e Alagoas fechem a campanha com índices abaixo da meta preconizada pelo Ministério da Saúde. Em todo o Estado, o público prioritário soma 636.571 pessoas. Até a última segunda-feira (16), 484.478 haviam sido imunizadas, o que corresponde a 76,1% do público-alvo. Apesar dos tumultos nos postos de saúde de Maceió, a SMS afirma ter vacinado, até a última segunda-feira (16), 75% do público-alvo, que corresponde a mais de 153 mil pessoas.

De acordo com os dados do MS, a região Nordeste era a que vinha apresentando pior desempenho em relação a meta, com apenas 58% de vacinação, no começo da semana, seguida pela região Norte (63,8%). As que apresentaram melhor desempenho foram a Sul (80,1%), seguida pelo Sudeste (76,2%) e o Centro-Oeste (67%). Os estados de São Paulo, Paraná, Amapá, Espírito Santo e o Distrito Federal já haviam ultrapassado a meta de 80% de vacinação na segunda-feira.

Crianças com idade entre 6 meses e menores de 5 anos, gestantes, idosos, mulheres com até 45 dias após o parto, pessoas com doenças crônicas e profissionais de saúde, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional também devem ser imunizados. O público-alvo é formado por 49,8 milhões de pessoas, consideradas mais vulneráveis para complicações provocadas pela gripe, em todo o Brasil.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, até o dia 9 de maio foram registrados 2.808 casos de gripe de todos os tipos no Brasil. Desse total, 470 pacientes morreram em decorrência da doença provocada pelo H1N1.

Confira os postos de saúde estão oferecendo a vacina até o final da tarde de hoje:

  • USF Jardim São Francisco (Brejal)
  • US Geraldo Melo (Bom Parto)
  • US Aliomar de Almeida Lins(Benedito Bentes)
  • US José Pimentel Amorim (Tabuleiro dos Martins)
  • USF Denisson Menezes (Tabuleiro dos Martins)
  • USF Riacho Doce (durante a tarde)
  • US Maria Conceição Fonseca Paranhos (Jacarecica)
  • US Oswaldo Brandão Vilela (Ponta da Terra)
  • II Centro de Saúde (Praça da Maravilha, no Poço)
  • US Roland Simon (Vergel)
  • USF PitanguinhaUSF São José (Canaã)
  • USF Edvaldo Silva (Fernão Velho)
  • USF José Guedes de Farias (Medeiros Neto)
  • PAM Bebedouro
  • João Paulo II (Jacintinho)
  • Hamilton Falcão (Benedito Bentes)
  • Ib Gatto (Tabuleiro do Martins)
  • USF Galba Novaes (Cleto Marques Luz)
  • USF Graciliano Ramos
  • USF Tereza Barbosa (Eustáquio Gomes)
  • US Djalma Loureiro (Clima Bom)

 

Deixe o seu comentário