13 de setembro de 2016 • 11:59 am

Educação

Ideb: Governo diz que 78% dos municípios chegaram à meta em AL

Secretário da Educação acredita que as escolas de ensino integral fizeram a diferença no índice

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Escola Lucilo José Ribeiro, em São José da Tapera, uma das unidades em tempo integral, no Sertão de Alagoas

Escola Lucilo José Ribeiro, em São José da Tapera, no Sertão alagoano, uma das unidades em tempo integral inauguradas pelo governo (Foto Valdir Rocha – AA).

O quadro ainda está longe do que se pode considerar ideal na educação. No ranking geral, a posição ainda é das piores. Mas Alagoas é o segundo estado do Nordeste a bater a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), estabelecida pelo Ministério da Educação. É  o que afirma o vice-governador e secretário de Estado da Educação (Seduc), Luciano Barbosa. Em entrevista ao Bom Dia Alagoas (TV Gazeta) nesta terça-feira (13), ele disse que 78% dos municípios do Estado atingiram o objetivo.

“No Nordeste, Alagoas bateu a meta em 78% dos municípios, no que estava estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC), ficando atrás apenas do Ceará. Isso já significa que existe por parte dos municípios uma estratégia para melhorar o indicador na qualidade de ensino, principalmente nos anos iniciais. Alagoas foi um dos poucos estados que melhoraram as notas em Português e Matemática”, afirma Barbosa.

O secretário creditou à implantação do Programa Alagoano de Ensino Integral como um dos fatores da melhora no índice, embora os índices divulgados esta semana reflitam, ainda, a realidade de 2015. Ele acredita que o próximo Ideb, já avaliando a situação de 2016 em diante,  vai refletir o avanço que, segundo ele, vem se consolidando com a implantação do sistema integral. Segundo Barbosa, existem, hoje, 14 escolas com educação em tempo integral já em funcionamento no Estado.

De acordo com o Governo, outras 14 unidades de ensino estão sendo preparadas para iniciarem o ano letivo de 2017 dentro desse novo modelo. A expectativa do governador Renan Filho é encerrar a gestão, em 2018 com cerca de 50 unidades escolares funcionando em tempo integral no estado.

Deixe o seu comentário