6 de junho de 2017 • 2:41 pm

Brasil

‘Ladrão e safado’: foram os gritos da população na prisão de ex-ministro

Eduardo Henrique Alves foi ministro de Temer e é o 2º ex-presidente da Câmara a ser preso este ano.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Aos gritos de “ladrão” e “safado”, o ex-ministro do Turismo  de Michel Temer, Eduardo Henrique Alves (PMDB-RN), foi conduzido à prisão pela Policia Federal. Os gritos foram dados pelos populares que acompanharam a ação da polícia.

Amigo pessoal de Temer, Eduardo Henrique Alves é preso como corrupto.

O peemedebista é alvo de dois mandados de prisão preventiva (por tempo indeterminado). As ordens são de juízes federais de 1ª instância em Brasília e no Rio Grande do Norte.

Henrique Alves foi ministro do Turismo do governo Temer, de quem é amigo pessoal e um de seus principais interlocutores. Ele deixou o cargo ao ser envolvido na Operação Lava Jato pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que o acusou em delação premiada de receber propina. Na ocasião, Temer divulgou uma carta na qual chama Alves de “amigo” e elogia a parceria de “décadas” entre os dois.

Presidente – Com a prisão de hoje, o Brasil passa a ter dois ex-presidentes da Câmara presos. Além de Henrique Alves, já está detido Eduardo Cunha. Ambos são filiados ao PMDB. Também já esteve preso em anos recentes outro ex-presidente da Câmara, João Paulo Cunha, do PT, que havia sido condenado por causa do mensalão.

Batizada de Manus, a operação da Federak diz respeito a um sobrepreço de R$ 77 milhões em obras da Arena das Dunas, reformada para a Copa do Mundo de 2014. Decorre de provas levantadas pela Lava Jato.

A investigação aponta que Henrique Alves e Eduardo Cunha receberam propina na forma de doação oficial. Os repasses teriam sido feitos de 2012 a 2014. Em troca, eles favoreciam empreiteiras envolvidas em obras do estádio, conforme a PF.

.

 

Deixe o seu comentário