16 de janeiro de 2016 • 11:10 am

Blogs » Fátima Almeida » Interior

Lançamento: Hoje é dia de arte e cultura em Paulo Jacinto

Diego Lima e Edmilson Oliveira misturam letras e tintas e apresentam “Aquarelas para Luísa”

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Ilustração / convite

Ilustração / convite

Talento eles têm, e é nato. E quem os viu crescer nas ruas de Paulo Jacinto, produzindo arte e cultura (sem querer ser redundante), sabe disso.

Diego Lima, 22 anos completados hoje, de bom trato com as letras desde pequeno, escapou da veia forte do jornalismo para escalar os andaimes da engenharia civil, mas compensou enveredando pelo caminho da literatura. Está no seu terceiro livro, onde conta a história de Luísa, personagem fictícia inspirada na realidade da vida e nos sonhos das garotas que, como ele, viveram a infância e a adolescência na terra do Baile da Chita.

Edmilson Oliveira mostrou deste cedo seu talento com as tintas, aprimorou o trato com os pinceis, somou experiência e conhecimento, dominou novas ferramentas das artes plásticas para produzir aquarelas que hoje enfeitam belos paineis esculpidos por ele, nas ruas de Paulo Jacinto e em diversos cantos de Alagoas e fora do Estado.

Encontraram-se, é claro. Não fosse pelo cotidiano da pequena cidade da Zona da Mata alagoana, seria, principalmente, pelo amor à cultura – seja pintada ou escrita. E hoje à noite, lançam, em grande estilo, no Clube Recreativo Paulojacintense, o resultado dessa parceria: “Aquarelas para Luísa”, o terceiro livro de Diego; o primeiro ilustrado por Edmilson Oliveira.

Diego Lima / arquivo pessoal

Diego Lima / arquivo pessoal

O romance mistura realidade e ficção, tendo como pano de fundo o tradicional Baile da Chita – um evento que ao longo de mais de 60 anos tornou-se uma das mais tradicionais festas do interior alagoano e a principal referência do município de Paulo Jacinto. Nas páginas escritas por Diego e ilustradas por Edmilson, eles revelam, em letras, músicas e nuances, o universo, a singeleza, as peripécias e os sonhos das garotas da cidade, e sua relação com o momento crucial do Baile – a escolha da Rainha da Chita.

“Luísa sintetiza de forma inteligível os elementos da mulher paulojacintense: extrovertida, trabalhadora e contumaz, porém solidária e intensa”, define o autor Diego Lima.

Edmilson Oliveira / Arquivo pessoal

Edmilson Oliveira / Arquivo pessoal

“Fiquei surpreso com o convite do Diego para ilustrar o projeto, mas desde o primeiro instante compreendi o conceito da obra e como retratar as cores de Luísa”, afirma o artista plástico Edmilson Oliveira.

Publicado pela Editora Multifoco, o romance “Aquarelas para Luísa” é composto por 118 páginas, com prefácio de Alberto Rostand Lanverly, vice-presidente da Academia Alagoana de Letras.

O AUTOR
Diego da Silva Lima nasceu em Campinas (SP), e desde os 6 anos vive em Alagoas. Aos 16 ingressou no universo literário com a obra “No Tempo dos Meus Avós”. Aos 19, publicou “Sanha das Águas”, onde relata, por meio de personagens fictícios, o drama vivido pela população paulojacintense na enchete de 2010, que devastou parte da cidade .
No seu terceiro livro… Bom, quer saber mais? Vamos ao lançamento, hoje à noite:

 

SERVIÇO

  • Livro: Aquarelas para Luísa
  • Quando: 16 de Janeiro de 2016, às 19h
  • Valor: R$ 30,00
  • Onde: Clube Recreativo Paulojacintense

Deixe o seu comentário