9 de maio de 2016 • 10:10 pm

Economia » Política

Lucro da Caixa alcança R$ 838 milhões no primeiro trimestre do ano

O aumento é de 31,7%, se comparado ao trimestre passado. Índice de inadimplência baixou.

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

CaixaNo primeiro trimestre de 2016, a Caixa Econômica Federal alcançou lucro líquido de R$ 838,7 milhões, aumento de 31,7% se comparado ao trimestre passado. O resultado operacional foi de R$ 385,3 milhões, mostrando elevação em relação aos dois últimos trimestres de 2015.

O índice de inadimplência caiu 0,04 p.p. e encerrou o período em 3,51%, abaixo da média de mercado, de 3,55%. Em março de 2016, 90,0% da carteira de crédito da CAIXA estava classificada nos ratings de melhor qualidade, de AA-C.

As despesas com provisão para crédito de liquidação duvidosa diminuíram em 24,2% em 12 meses e 3,6% em relação ao trimestre anterior, totalizando R$ 3,8 bilhões, refletindo o contínuo aprimoramento nos modelos de riscos e nas políticas de recuperação de crédito.

A margem financeira gerencial atingiu R$ 11,5 bilhões ao final de março de 2016, evolução de 9,9% em relação a março de 2015, impactada, principalmente, pelo aumento nas receitas de crédito em 14,9% e pela redução das despesas de captação em 0,2%, no período de 12 meses.

A ampliação do relacionamento com os clientes gerou aumento de 8,3% nas receitas com prestação de serviços e tarifas bancárias no primeiro trimestre de 2016, quando comparado ao mesmo período de 2015. Os principais destaques foram as receitas com cartões, cobrança bancária e administração de fundos de investimento, que cresceram, respectivamente, 13,2%, 12,4% e 9,0% em 12 meses.

A carteira de crédito ampla avançou 9,2% em 12 meses e 0,7% no trimestre. O saldo alcançou R$ 684,2 bilhões, representando 21,5% do mercado, aumento de 1,2 p.p. em 12 meses. O crédito habitacional continuou a ser o principal destaque, com ampliação de 9,8% em relação ao primeiro trimestre de 2015, e de 1,2% no trimestre. A carteira de financiamento imobiliário alcançou saldo de R$ 388,9 bilhões e 66,9% de participação no mercado.
As operações comerciais com pessoas físicas e pessoas jurídicas totalizaram R$ 198,1 bilhões, alta de 3,0% em 12 meses. O destaque foi o crédito consignado, que cresceu 12,1%, fechou o mês de março com saldo de R$ 60,5 bilhões e participação no mercado de 21,7%, ganho de 0.9 p.p em 12 meses.

As operações de saneamento e infraestrutura apresentaram, no trimestre, saldo de R$ 73,1 bilhões, avanço de 21,5% em 12 meses.

O crescimento das operações de habitação, saneamento e infraestrutura e consignado responderam por 94,6% da evolução da carteira de crédito da CAIXA, o que reforça seu perfil de baixo risco.

Deixe o seu comentário