13 de setembro de 2017 • 2:53 pm

Brasil » Corrupção

Pela segunda vez, Lula começa a ser interrogado por Sérgio Moro

Não há limite de tempo para a audiência. A expectativa é que ela tenha uma duração parecida com a do primeiro interrogatório, que durou quase cinco horas

Por: Thiago Sampaio
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no prédio da Justiça Federal em Curitiba teve início por volta de 14h15 desta quarta-feira (13).

Lula chegou à Justiça Federal apoiado por centenas de manifestantes. Imagem: Heuler Andrey/AFP Photo

Ele chegou ao local às 13h50, passando de carro em um corredor formado por militantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) antes de iniciar uma caminhada em perímetro estipulado pela Polícia Militar do Paraná.

Este será o segundo encontro presencial entre o petista e o juiz federal Sérgio Moro, que comanda os processos da Operação Lava Jato na primeira instância.

Não há limite de tempo para a audiência. A expectativa é que ela tenha uma duração parecida com a do primeiro interrogatório, que durou quase cinco horas.

Além de Lula e Moro, estarão na sala de audiências 2 os procuradores que integram a força-tarefa da Lava Jato, advogados da Petrobras, que exercem o papel de assistentes de acusação, defensores de Lula e dos outros sete réus, mais uma servidora pública que atua como assistente de audiência.

No interrogatório, o primeiro a perguntar é Moro. Na sequência, dá-se voz aos membros do Ministério Público Federal (MPF) e da defesa da Petrobras. Depois disso, é a vez dos advogados dos outros réus. Os defensores de Lula também podem questionar o petista ao final da audiência.

Caso seja necessário, Moro pode, durante todo o interrogatório, tirar dúvidas com Lula, que, no final da audiência, ainda terá espaço para fazer suas considerações finais.

Deixe o seu comentário