25 de abril de 2016 • 5:25 pm

Maceió

Máfia dos pardais: MPC determina cancelamento de contrato de R$ 10 mi

A máfia foi denunciada nacionalmente e contrato assinado por Rui Palmeira deve perder a validade depois da decisão do MP de Contas

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A máfia dos pardais denunciada nacionalmente pelo Fantástico da Rede Globo de Televisão sofreu outro revés em Maceió, a partir do momento em que o Ministério Público de Contas mandou suspender o contrato que o prefeito Rui Palmeira (PSDB) fez com o consórcio de empresas  Velsis Sistema e Tecnologia Viária S/A, baseado apenas em uma ata de preços de um pregão na capital sergipana.

Os pardais suspeitos em Maceió.

Os pardais suspeitos em Maceió.

O caso foi denunciado em Maceió pelo vereador Silvânio Barbosa (PMDB) como um contrato suspeito, uma vez que a própria licitação sergipana havia sido cancelada por irregularidades. O Procurador do MP de Contas, Rodrigo Cavalcante, também encontrou falhas no contrato firmado pela Prefeitura de Maceió e recomendou o cancelamento do contrato.

Na Câmara, o vereador denunciou que o prefeito estava querendo fazer ‘caixa dois’ para a campanha eleitoral com a arrecadação das multas de trânsito em Maceió, por meio de um contrato de quase R$ 10 milhões sem ter feito licitação, apenas aderido a uma ata de preços de Aracaju.

Reportagem – O programa Fantástico, da TV Globo, já havia denunciado em reportagem que “uma verdadeira máfia foi constituída com um pool de empresas que faturam anualmente R$ 2 bilhões em todo o País”. O dinheiro, segundo a TV Globo, paga propinas a servidores públicos e campanhas eleitorais nas prefeituras municipais.

Exatamente no ano eleitoral, a Prefeitura de Maceió trouxe a indústria da multa para os alagoanos, como denunciou o vereador Silvânio Barbosa (PSD).

Na oportunidade, o vereador destacou que era  muito dinheiro para gerar ainda mais dinheiro às custas do bolso do contribuinte. “Reduzir e controlar a velocidade do trânsito significa salvar vidas. Sim, é verdade. Mas também significa multas, milhares de multas. Muitas delas irregulares e, como revelou o Fantástico, muitas outras situações nebulosas. É preciso a sociedade ficar atenta”, declarou.

O resultado agora é que as multas trânsito advindas dos pardais em Maceió passam a ficar subjúdice com a manifestação do Ministério Público de Contas.

4 Comentários

  1. Já estava mais que na hora dessa denúncia ir para frente, 10 milhões é absurdo mesmo, investimento de 10 milhões na saúde precária e educação esse prefeito não investe.

  2. Quem foi multado, como é que fica?

  3. Ivan disse:

    Eu na última eleição tinha voltado em Rui Palmeira para prefeito, imaginando que ele poderia desempenha um bom trabalho em pro dos cidadãos Alagoano.
    O Cicero Almeida ele fez uma porção de serviços como calçar vários bairros da parte alta de Maceió entre outros o bairro do tabuleiro novo, santa lucia etc. Era só o Rui Palmeira da continuidade as obras de calçamento e ele não teve a capacidade de concluir os serviços que o gesto anterior começou a fazer um homem desse que não valoriza aqueles que o colocou ele lá não merece ser nem representando como um líder comunitário o Joca do Clima Bom tem feito e procurado fazer mais coisas em pro do bairro do que o Rui isso sem falar do almento salarial dos servidores do município de querer da um almento de 2 % é uma vergonha para os alagoano ainda tem o pai de família 👪 que teve a sua bicicleta de carga aprendida porque estava vendendo água para se sustenta e sustentar sua família está no fecebook esse vídeo é uma vergonha esse prefeito.

  4. fagner disse:

    Nossa, matéria muito boa, mas existem inúmeros erros na ortografia.

Deixe o seu comentário