8 de Janeiro de 2018 • 6:30 am

Brasil » Cotidiano

Mais da metade dos brasileiros apoiam pena de morte

Em pesquisa Datafolha, 57% do entrevistados gostariam do retorno da pena capital; Último condenado no Brasil foi em 1861

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Mesmo em um país em que ricos e poderosos claramente criminosos são casa vez mais inocentados ou tem suas penas perdoadas, ao contrário do cidadão comum que é castigado pelo código penal, mais e mais brasileiros apoiam a pena capital.

Segundo o levantamento de pesquisa Datafolha, 57% dos entrevistados se disseram favoráveis à adoção da pena de morte no Brasil. Em 2008, data da última pesquisa do instituto sobre o tema, 47% tinham a mesma opinião.

Esse é o recorde numérico desde que a questão passou a ser aplicada pelo Datafolha, em 1991. Mas empata na margem de erro –de dois pontos percentuais, para mais ou para menos– com os percentuais de 1993 e 2007, quando 55% da população se disseram favoráveis à punição.

A pena de morte não é aplicada no país, embora esteja prevista no inciso 47 do artigo 5º da Constituição em período de guerra declarada. A última em que o país entrou foi a Segunda Guerra Mundial.

Pena de morte no MundoIndonésia

Em 2015, pela primeira vez em mais de 150 anos, brasileiros foram mortos por terem sido condenados à pena capital. As execuções de Marco Archer em janeiro, e depois a de Rodrigo Gularte, ambas na Indonésia, foram as primeiras de brasileiros no exterior.

Já no Brasil, a última execução de um homem livre condenado à morte pela Justiça Civil aconteceu em 1861, na província de Santa Luzia, que deu origem à cidade de Luziânia, no entorno do Distrito Federal.

Deixe o seu comentário