3 de dezembro de 2016 • 7:29 am

Saúde

Mais Médicos: Novos prefeitos terão prazo apertado para requerer prorrogação

Pedidos devem ser encaminhados até 5 de janeiro, ao Ministério da Saúde, o que dificulta para que vai tomar posse no dia 1º

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Ilustração

Ilustração

Os prefeitos que tomam posse no dia 1º de janeiro vão ter que correr contra o tempo se quiserem permanecer com o Programa Mais Médicos. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, os municípios alagoanos que já trabalham com o programa e que desejam mantê-lo no exercício de 2017 têm até o dia 5 de janeiro para solicitar a prorrogação ao Ministério da Saúde (MS).

O prazo é praticamente inviável para quem está chegando agora. Sobretudo nos municípios onde há adversidade entre a gestão atual e a que vai assumir.

Para os prefeitos reeleitos ou aqueles que vão entregar a prefeitura a aliados políticos, a situação fica mais fácil, já que a solicitação da prorrogação já pode ser encaminhada a partir da próxima segunda-feira (5).

Para a solicitação, os gestores municipais devem realizar uma inscrição via internet, através do Sistema de Gerenciamento de Programas (SGP) do MS, no endereço maismedicos.saude.gov.br/loginExt.php.

Na avaliação da coordenadora estadual do Mais Médicos em Alagoas, Ivana Pitta, o programa tem alcançado bons resultados na ampliação do acesso à Atenção Básica e tem sido bem aceito pela população. Ela ressaltou que o fortalecimento da Atenção Primária é essencial para a evolução da assistência. “Cerca de 80% dos problemas de saúde enfrentados pela população podem ser resolvidos no nível básico de atendimento, por isso, a importância do programa”, explicou Ivana Pitta.

A coordenadora estadual do Mais Médicos explicou, ainda, que os profissionais do programa assinam contratos com validade de até três anos e cumprem uma carga horária de 40 horas semanais. Desse total, 32 horas são de atuação nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e oito horas dedicadas à contribuição na educação, voltada à saúde dos moradores do município onde estão atuando.

Deixe o seu comentário