22 de janeiro de 2016 • 9:44 am

Cotidiano » Esportes

Mais polêmica: FAF exclui Murici do Campeonato Alagoano

Campeonato corre o risco de ter seu início adiado

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Quando achamos que as coisas no Campeonato Alagoano não podem mais piorar elas pioram. É que a Federação Alagoana de Futebol (FAF), já no final do seu expediente de ontem (quinta-feira, dia 21), excluiu e rebaixou o time do Murici do torneio estadual por descumprir os artigos 23 e 60 do regulamento, deixando, respectivamente, de inscrever o número mínimo de dezoito atletas e de apresentar as certidões exigidas pelo Profut.

A menos de dois dias do início da competição, a notícia soou como uma bomba na mídia esportiva alagoana. Contrariando o ato de número 02/2016, do ‘presidente-herdeiro’ da FAF, Felipe Omena Feijó, filho do ex-presidente Gustavo Feijó, o Murici tinha apenas seis atletas inscritos para o campeonato.

Já o Murici respondeu, por meio de sua assessoria, que foi pego de surpresa pela decisão e que já encaminhou o caso para o departamento jurídico recorrer. Assim, o campeonato corre o risco de ter seu início adiado.

Se nada for alterado…

Mas caso a exclusão do clube da Zona da Mata permaneça, o campeonato  terá sua fórmula de disputa alterada, de acordo com o artigo 61 do regulamento. A competição passa a ser disputada em pontos corridos, classificando-se os seis primeiros para o Hexagonal. O clube que terminar na 9ª posição será o segundo rebaixado à segunda divisão 2017. O Quadrangular da Permanência não será mais disputado.

Deixe o seu comentário