7 de julho de 2016 • 5:49 pm

Bleine Oliveira » Blogs

Mandato ameaçado: Será que Deus (ou nem Ele) salva João Luiz?

O voto do relator foi claro quanto ao uso eleitoral da igreja liderada pelo deputado.

Por: Bleine Oliveira
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Por 6 votos a 1, o pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) condenou, na tarde desta quinta-feira, 7, o deputado estadual Pastor João Luiz (DEM) à perda do mandato. Ele foi considerado culpado da acusação, feita pelo Ministério Público Federal, de usar a estrutura da Igreja do Evangelho Quadrangular para se eleger no pleito de 2014.

A sessão do TRE foi primorosa. O desembargador José Carlos Malta Marques, relator do processo, listou vários dos fatos que demonstram claramente como o pastor João Luiz se aproveitou da boa fé dos fiéis para obter voto.

Mas a tal boa fé não veio só pela confiança no poder espiritual de João Luiz. Segundo o desembargador Malta Marques, há provas que a estrutura da igreja foi utilizada, bem como teria sida empregada a tática de ameaças ”para aqueles que não fizessem parte do projeto”.

Ao final da sessão, o advogado Luciano Guimarães, que faz a defesa do deputado, explicou que, mesmo assim, João Luiz segue representando os seus eleitores na Casa de Tavares Bastos. “Acredito que o TSE vai rever de forma cristalina essa decisão”- reagiu o causídico.

Deixe o seu comentário


Publicidade